Notícias - Alpha Trânsito

Cassação de cnh Sorocaba suspensão de cnh sorocaba



habilitação suspensa sorocaba multa por embriaguez sorocaba



Cassação de cnh Sorocaba suspensão de cnh sorocaba



habilitação suspensa sorocaba multa por embriaguez sorocaba



Área do Cliente
Notícias

RSS Feed - Notícias - Mantenha-se Informado


22/11 - Tesla Cybertruck promete robustez de caminhão e desempenho de esportivo
Apresentação da picape elétrica causou constrangimento por falha em teste de impacto nos vidros. Tesla Cybertruck Divulgação/Tesla A Tesla revelou seu primeiro veículo utilitário 100% elétrico, a picape Cybertruck, que promete ter "a utilidade de um caminhão e o desempenho de um carro esportivo". Durante a apresentação do modelo, porém, um teste de resistência dos vidros não saiu como planejado. Os detalhes divulgados sobre o Cybertruck ainda são poucos. O modelo tem autonomia de até 805 km e vai de 0 a 100 km/h em cerca de 3 segundos. A suspensão é adaptativa. Entre as prometidas utilidades de um caminhão estão capacidade de reboque de mais de 6,3 toneladas, carga útil de até 3,5 toneladas e possibilidade de levar até 6 pessoas. A carroceria é feita de liga de aço inox, resistente a amassados, arranhões e até a balas de 9 mm. Tesla Cybertruck é feita com liga de aço inox e tem visual anguloso Divulgação/Tesla Serão oferecidas 3 configurações diferentes: tração traseira com um motor, tração integral com dois motores e tração integral com três motores. Seus preços iniciais deverão ficar perto dos US$ 50 mil. Fiasco na apresentação O Cybertruck foi revelado em Los Angeles, nos Estados Unidos, na noite da última quinta-feira (21). De acordo com a Tesla, a picape teria janelas resistentes a impactos. Porém, durante a demonstração feita com o arremesso de uma bola de aço, os vidros se quebraram. De acordo com a agência AFP, Elon Musk brincou que o golpe tenha sido "um pouco forte demais". "Jogamos chaves inglesas, jogamos todo tipo de coisa, jogamos uma máquina de lavar e não quebrou. Por algum motivo, um pouco estranho, quebrou esta noite, não sei por quê", disse Musk, visivelmente desconfortável, segundo a agência. Vidros da picape se quebraram durante a apresentação, em Los Angeles AFP
Veja Mais

22/11 - Aston Martin lança seu primeiro SUV
DBX tem motor V8 de 4 litros e 550 cavalos. Ele é mais um concorrente para Lamborghini Urus e Bentley Bentayga. Aston Martin DBX Divulgação Mais uma fabricante de carros esportivos se rendeu ao mundos dos SUVs. A marca da vez é a Aston Martin, que lançou na última quarta-feira (20) o DBX, o primeiro SUV dos seus 106 anos de história. O processo todo, no entanto, começou em 2015, com a apresentação dos primeiros esboços. De lá pra cá, a fabricante britânica testou o veículo em diversas condições. Agora, apresenta o utilitário esportivo na China, que deve ser seu principal mercado. Aston Martin também já fez moto... ... e lancha De acordo com a Aston Martin, o DBX foi desenvolvido do zero, sem utilizar plataforma de outros carros da empresa. Sua produção será no País de Gales. Aston Martin DBX Divulgação Debaixo do capô, porém, figura o V8 de 4 litros do DB11, que passou por melhorias. Ele entrega 550 cavalos e 71,4 kgfm de torque, e faz o SUV de 2,2 toneladas acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 4,5 segundos, com velocidade máxima de 291 km/h. A transmissão é automática, de 9 marchas, com tração integral. O primeiro Aston Martin com capacidade para levar até 5 passageiros também tem boa capacidade no porta-malas. São 632 litros. Aston Martin DBX Divulgação A lista de aparatos tecnológicos é extensa: a estrutura de alumínio, por exemplo, é colada. Ele tem suspensão pneumática e amortecedores adaptativos, com amplitude de 95 mm. Há ainda, quadro de instrumentos digital de 12,3 polegadas, central multimídia de 10,25 polegadas, câmera 360 graus e luz ambiente com 64 cores. O DBX começa a ser entregue no segundo trimestre do ano que vem. No entanto, as vendas já estão abertas. Ele custa 158 mil libras no Reino Unido, ou R$ 857,6 mil, na conversão simples. Aston Martin DBX Divulgação
Veja Mais

22/11 - Público fala como é andar de moto no Salão Duas Rodas 2019
Experimentação é gratuita apenas para a pista de Mobilidade Urbana, e as demais opções custam a partir de R$ 150. Feira vai até o próximo domingo (24), no São Paulo Expo. Salão Duas Rodas 2019: Test-ride nas motos do evento O Salão Duas Rodas 2019, que vai até 24 de novembro, no São Paulo Expo, oferece opções para que os fãs de motocicletas possam, não somente vê-las, mas também experimentá-las. No entanto, apenas scooters e veículos de mobilidade são gratuitos para todos visitantes. Nas demais experimentações, os valores vão de R$ 150 a R$ 250. A edição deste ano conta com 10 quilômetros de circuito divididos em 3 pistas diferentes. Para fazer qualquer teste de moto é preciso ter carteira de habilitação categoria "A" e passar pelo bafômetro, apenas patinetes e scooters elétricos de baixa velocidade são liberados para quem não tem Carteira Nacional de Habilitação (CNH). COBERTURA COMPLETA Veja guia com preços, atrações, horários e como chegar no evento São 3 pistas com experimentação no Salão Duas Rodas 2019 Fábio Tito/G1 Ingressos a partir de R$ 150 para mais pistas Um novo tipo de ingresso, chamado Ride Experience, proporciona experimentar as três pistas: Mobilidade Urbana, SDR Experience e Off-Road. O seu valor é de R$ 150. Para quem visita o salão com a entrada normal, apenas a pista de Mobilidade Urbana é gratuita. Para ter uma experiência mais exclusiva, também está à venda o Vip Experience, por R$ 250, que permite ao motociclista rodar com 3 motos diferentes em horário 2 horas antes da abertura da feira. Esse ingresso também dá acesso ao Dream Lounge, onde serão expostas motos luxuosas Veja como será cada um dos circuitos: Mobilidade urbana Realizado no interior do pavilhão do São Paulo Expo, a pista de Mobilidade Urbana reúne motos de baixa cilindrada, scooters e cubs. Além disso, também haverá espaço para veículos de mobilidade, como patinetes e bicicletas. Off-road Pela primeira vez em sua história, o Salão Duas Rodas terá experimentações na terra. De acordo com a organização, o percurso foi criado para dar a sensação de rodar em uma "trilha repleta de barro e obstáculos". SDR Experience Com uma pista de mais de 2 km de extensão, o Salão Duas Rodas Experience promete oferecer ao público um variado tipo de condições de rodagem para mostrar a diversidade de segmentos que existem no setor de duas rodas. As motos para essa experimentação são de média e alta cilindrada das categorias custom, naked e big trail. No caso do test-ride do Vip Experience, a pista fica ainda maior, chegando a cerca de 3 km de extensão. Veja motos confirmadas para andar no Salão Duas Rodas 2019 Haojue Chopper 150 Lindy 125 DK 150Fi DK 150 CBS Honda Africa Twin 1000 Africa Twin Adventure Sports 1000 CB 1000R Elite Gold Wing Bagger PCX SH 150i X-ADV CBR 1000RR ATV Foutrax CRF 230F CRF 250F Kawasaki KX450 Ninja 400 Ninja ZX-6R Versys 1000 Grand Tourer Versys X300 Tourer Vulcan S Z400 Z900 Z900 RS KTM Duke 200 Duke 390 EXC F-250 EXC F-300 EXC F-350 Kymco Downtown 300 People GT-300i Royal Enfield Bullet 500 Classic 500 Himalayan Suzuki GSX-S750A GSX-R1000RA GSX-1000a V-Strom 650 XT V-Strom 1000 XT Triumph Tiger 1200 XCA Scrambler 1200 XE Bobber Black Scrambler 1200 XC Speed Twin Street Scrambler Street Twin Tiger 800 XCa Vespa Classic VXL 150 Yamaha MT-03 MT-07 MT-09 Neo NMax TT-R 230 Super Ténéré 1200 Tracer GT YZ 250F YZF-R3 Mobilidade Chopper 2000W Patinete Bikelete E7 Muuv Beach 8 Muuv Chopper Red Scoo Mobi Sol Urban Bike Initial plugin text
Veja Mais

21/11 - Ford confirma desligamento de mais de 100 funcionários no interior de SP
Demissões foram no Campo de Provas de Tatuí. De acordo com a montadora, o objetivo é tornar a unidade viável economicamente. Campo de Provas da Ford em Tatuí, no interior de São Paulo Reprodução/Site oficial da Ford A Ford confirmou nesta quinta-feira (21) o desligamento de 110 funcionários do Campo de Provas localizado em Tatuí (SP). De acordo com a montadora, o objetivo é tornar a unidade viável economicamente e manter sua capacidade inovadora de desenvolvimento de produtos. Ao G1, a empresa disse, em nota, que os desligamentos decorrem da subutilização da capacidade do complexo, que atualmente opera em 30%, bem como da característica cíclica do trabalho realizado na unidade. Em setembro, a Ford anunciou que faria uma readequação em seu quadro de funcionários do Campo de Provas como parte do amplo processo de reestruturação organizacional feito pela montadora nos últimos meses. Com o anúncio, os funcionários da unidade entraram em greve. Na época, o presidente do sindicato dos metalúrgicos da cidade, Ronaldo da Mota, disse que 270 trabalhadores aderiram à paralisação porque não estaria sendo oferecido um pacote de benefícios para quem está sendo desligado, como houve em São Bernardo do Campo. Segundo o sindicato, representantes da categoria tentam negociar propostas com a empresa, mas nenhuma foi aprovada. Uma audiência de conciliação foi marcada para quarta-feira (27). Ainda em nota, a Ford lamentou o fato de que nenhuma proposta oferecida foi aprovada pelos trabalhadores e reafirmou que tem a intenção de manter as operações do Campo de Provas de Tatuí. Veja mais notícias no G1 Itapetininga e Região
Veja Mais

21/11 - Relator diz que vai propor mudanças em projeto do governo que altera Código de Trânsito
Deputado Juscelino Filho (DEM-MA) deve apresentar seu novo texto na próxima terça-feira (26); tema deverá ser analisado em comissão especial até dezembro. Projeto do governo que altera código de trânsito é desfigurado no Congresso O relator da proposta que altera o Código de Trânsito Brasileiro, deputado Juscelino Filho (DEM-MA), disse que vai propor em seu relatório, que deve ser protocolado na próxima terça-feira (26), uma série de mudanças na proposta original do governo, apresentada em junho. Entre os pontos alterados está o que trata do uso da cadeirinha no transporte de crianças. O texto do governo previa mudança na punição pelo transporte irregular de crianças, de multa e retenção do veículo para advertência. O relator retirou a possibilidade de advertência nesses casos e propõe ampliar o uso da cadeirinha. O deputado propõem ainda novas regras para o sistema de pontos por conta de multas de trânsito e nas normas para a renovação da Carteira Nacional de Habilitação. O projeto de lei foi apresentado pelo governo federal em junho deste ano. A entrega do texto foi feita pessoalmente pelo presidente Jair Bolsonaro. Na primeira etapa de tramitação, na Câmara, a proposição foi enviada para a análise de uma comissão especial. O projeto recebeu 228 emendas, de 68 deputados. A comissão especial realizou seis audiências públicas com especialistas, representantes do Departamento Nacional de Trânsito e da Polícia Rodoviária Federal. O relator vai entregar o seu parecer, na semana que vem, com as seguintes propostas: Transporte de crianças Ampliação do uso da cadeirinha para o transporte de crianças. Atualmente, uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito detalha as regras para o uso de equipamentos adequados para o transporte de bebês e crianças - conhecidos genericamente como "cadeirinhas". A resolução determina qual o equipamento apropriado de acordo com a idade: bebê conforto, assento de elevação, cadeirinha. O uso destes equipamentos é atualmente obrigatório até os 7 anos e meio. Entre 7 anos e meio e 10 anos, as crianças devem ser transportadas no banco traseiro, com cinto de segurança. O relator quer que o uso do equipamento ocorra até os 10 anos, ou para crianças com até 1,45m de altura. O deputado Juscelino Filho explicou que, desta forma, atende a recomendações de especialistas na área de trânsito. O texto original do projeto do governo prevê mudança na punição para o transporte irregular de crianças. Segundo o projeto, "a violação do disposto no art. 64 será punida apenas com advertência por escrito." Isso quer dizer que a advertência poderá substituir a multa e a medida administrativa (retenção do veículo) aplicadas atualmente. Renovação da CNH O projeto do governo previa a ampliação da validade das carteiras de habilitação de cinco para 10 anos. Para idosos, a CNH passaria a ter de ser renovada a cada cinco anos, e não mais a cada dois anos e meio. O relator faz uma nova escala para a renovação do documento: Motoristas entre 18 e 40 anos poderão renovar a CNH depois de 10 anos; Motoristas entre 40 e 70 anos terão CNH válida por 5 anos; Motoristas com mais de 70 anos poderão renovar com três anos. Exame toxicológico A proposta original previa o fim do exame toxicológico para motoristas profissionais (de ônibus ou caminhões, por exemplo). O relator manteve a necessidade de exames para a renovação da CNH. A lei que prevê a obrigatoriedade do exame é de 2015. Pontos na CNH A proposta do Executivo previa, inicialmente, o aumento, de 20 para 40, no limite de pontos que um motorista pode acumular antes da suspensão da CNH. A medida valeria para todos os motoristas. O relator estabeleceu uma escala de pontos, de forma a beneficiar motoristas que dirigem com responsabilidade. Se o motorista não tiver nenhuma infração gravíssima, poderá ter até 40 pontos na carteira; Se o motorista tiver uma infração gravíssima, poderá alcançar até 30 pontos na carteira; Se o motorista tiver duas infrações gravíssimas, poderá ter até 20 pontos na carteira, antes da suspensão. Relator O deputado Juscelino Filho afirmou que o projeto busca proteger a vida e estimular a segurança no trânsito. "A grande preocupação nossa é justamente legislar colocando isso em primeiro lugar: a proteção à vida, a segurança no trânsito e a redução no número de acidentes. Depois a gente vai avaliar o impacto de custo, de cidadão, e outros itens que foram levantados", disse o deputado. O parlamentar considerou que o transporte de crianças no equipamento adequado é fundamental para a segurança no trânsito. "A gente viu dados lá nas audiências públicas já altíssimos, um número grande de crianças que faleceram em acidentes de trânsito por não estarem utilizando a cadeirinha. Então, observamos estudos, analisamos os dados e vimos a importância da cadeirinha", disse. Tramitação Depois de apresentado o parecer, os deputados ainda podem apresentar novas emendas ao projeto. O tema deve começar a ser debatido na comissão especial no começo do mês. O relator espera que o projeto seja votado até a primeira quinzena de dezembro, antes do recesso. Se aprovado na comissão especial, o texto pode seguir direto para o Senado, se não houver recurso para a votação no plenário da Câmara.
Veja Mais

21/11 - GM confirma picape elétrica em 2021 e estuda trazer de volta marca Hummer
Até agora, a montadora não tinha informado uma data de quando sua primeira picape elétrica chegaria ao mercado. General Motors começa a vender picape elétrica em 2021 REUTERS/Rebecca Cook A primeira picape elétrica da General Motors, dona da Chevrolet, começará a ser vendida no final de 2021, por volta do mesmo momento em que a rival Tesla vai lançar seu próprio modelo no segmento, afirmou Mary Barra, presidente da companhia nesta quinta-feira (21). "A General Motors entende os compradores de picapes e pessoas que estão ingressando no mercado de picapes", disse Barra, durante conferência com investidores em Nova York. "Será uma picape muito potente. Estou muito entusiasmada com ela." Tesla Model 3 é transformado em picape por youtuber sueca A maior montadora de veículos dos EUA até agora deu poucos detalhes sobre sua planejada linha de picapes elétricas. A GM planeja montar uma nova família de picapes e utilitários esportivos elétricos premium a partir do final de 2021, possivelmente retomando a marca Hummer em alguns dos modelos. Até agora, a montadora não tinha informado uma data de quando sua primeira picape elétrica chegaria ao mercado. A Ford também pretende vender uma picape elétrica no final de 2021, afirmaram fontes a par do assunto à Reuters. Enquanto isso, analistas esperam que a picape elétrica da Tesla seja lançada no final de 2021 ou início de 2022.
Veja Mais

21/11 - VÍDEO: G1 'dá rolê' no Salão Duas Rodas, e mostra moto que não cai da Yamaha e outros destaques
Programa mostra novidades do evento, como os novos scooters à venda no Brasil e as esportivas de Kawasaki e Triumph. Honda CB 650R e Royal Enfield Interceptor 650 também são lançamentos. Reveja o programa do G1 sobre o Salão Duas Rodas 2019 O Salão Duas Rodas é o maior evento do setor da América Latina. Até o próximo domingo (24), os visitantes poderão conhecer centenas de modelos diferentes, de 10 fabricantes. O G1 passeou pelo São Paulo Expo, e mostra as motos que são destaques na feira. Tem desde os novos scooters do mercado, até o conceito de moto que não cai, o Motoroid, criado pela Yamaha, com direito a demonstração ao vivo. Gosta de motocicletas esportivas? A lista também traz modelos da Triumph e da Kawasaki. Outros lançamentos importantes foram a CB 650R, que o G1 já avaliou antecipadamente na Itália, e as novas Royal Enfield Interceptor e Continental GT 650. Confira no vídeo acima um giro pelo Salão Duas Rodas. Salão Duas Rodas 2019 no São Paulo Expo Rafael Miotto/G1
Veja Mais

21/11 - Audi abre pré-venda de seu primeiro carro elétrico e do novo Q3 no Brasil
e-tron sai por R$ 459.990, enquanto Q3 parte de R$ 179.990. Nos dois casos, as entregas começam no primeiro semestre do ano que vem. Audi e-tron Divulgação A Audi abriu, nos últimos dias, a pré-venda de dois novos modelos no Brasil: o SUV Q3 e o elétrico e-tron, o primeiro veículo do tipo da empresa. O e-tron já pode ser encomendado por R$ 459.990. Segundo a Audi, as entregas terão início até maio do ano que vem. Q3 ganha versão cupê na Europa Audi, Porsche e Volkswagen fazem parceria para instalar 30 pontos de recarga em São Paulo Segundo dados de fábrica, o e-tron tem autonomia de até 417 km, segundo o ciclo europeu. Ele utiliza dois motores elétricos, um em cada eixo. Audi E-Tron, primeiro veículo 100% elétrico da montadora Audi/Divulgação Junto com o veículo, a Audi promete dar 4 anos de revisão e carregador residencial. Recentemente, a Audi, junto com Porsche e Volkswagen, anunciou uma parceria com a fornecedora EDP, para instalar 30 pontos de recarga de carros elétricos em São Paulo. Q3 Além do e-tron, a Audi iniciou a pré-venda da nova geração do Q3. O SUV compacto desembarca no país no primeiro trimestre de 2020, importado da Hungria. Os preços partem de R$ 179.990, com a motorização 1.4 turbo de 150 cavalos. Veja todos os valores: Q3 Prestige - R$ 179.990 Q3 Prestige Plus - R$ 189.990 Q3 Black - R$ 209.990 Novo Audi Q3 Divulgação O novo Q3 chega ao país com mais de um ano de atraso em relação a apresentação na Europa. A segunda geração também marca o fim da produção nacional do modelo. Entre os itens de série, estão uma nova central multimídia de 8,8 polegadas, quadro de instrumentos digital, controle de velocidade adaptativo, detecção de pedestres e frenagem automática de emergência. Na segunda geração, o Q3 cresceu consideravelmente. Ele tem 4,484 metros de comprimento, 2,68 m de entre-eixos e 1,85 m de largura, 9,7 cm, 7,7 cm e 2,5 cm a mais do que a versão anterior. Novo Audi Q3 Divulgação
Veja Mais

21/11 - Cobertura: Salão Duas Rodas 2019
Maior evento de motos do ano vai até o domingo (24) com lançamentos de grandes marcas, test rides e outras atrações. Cobertura: Salão Duas Rodas 2019 Maior evento de motos do ano vai até o domingo (24) com lançamentos de grandes marcas, test rides e outras atrações. Os destaques das marcas em 5 VÍDEOS. Motos que podem ser testadas pelo público. FOTOS das máquinas do Duas Rodas. Veja preços, horários e como chegar ao salão
Veja Mais

21/11 - Motoristas relatam atraso para renovar carteira de habilitação em São Paulo
Detran diz que problema se deve a adequação a nova norma federal para a CNH. Por conta de mudança na lei, emissão de CNH leva o dobro do tempo Vários motoristas têm relatado dificuldades para renovar a carteira nacional de habilitação (CNH) em São Paulo. Antes, o documento ficava pronto em até três dias, mas agora o tempo de espera tem chegado a mais de duas semanas. ?Dei entrada nos documentos no dia 8 de novembro, já tinha vencido a carteira. Estou parado desde então, porque sou motorista de aplicativo. Estou fazendo só uns bicos para me garantir, mas está complicado. Renovo desde 93 e sempre é no dia seguinte, no máximo 2 dias, nunca passou disso?, afirma o motorista Robson Leopoldo da Silva. De acordo com o Departamento de Trânsito de São Paulo (Detran-SP), a demora se deve à adequação à nova regulamentação federal para a emissão do documento. O órgão não informou, no entanto, qual é o novo prazo de entrega da CNH. "São dois problemas que ocorreram nos últimos dias, o primeiro são esses dois últimos feriados em que naturalmente teve um acúmulo maior de serviços. E o outro é uma mudança no fluxo de envio das informações. Nós enviávamos a foto, por exemplo, só no momento da emissão. Agora o governo federal quer que assim que a gente colete a foto e já envie", afirma Jânio de Oliveira, diretor de atendimento do Detran-SP. O corretor de imóveis Alexandre Simões também reclama da falta de informação. ?Era para ter retirado dia 11, eu vim aqui, não estava pronto. Agora estão me dizendo que é semana que vem, possivelmente. Me informaram que foi um problema técnico de impressão. Só isso, mais nada. O difícil é não ter uma resposta de quando realmente, né? Não tem um site que avisa nada, algum telefone que a gente possa ligar?, diz.
Veja Mais

21/11 - Com fim do DPVAT, estoque de papel para emissão de documentos veiculares está garantido até fevereiro de 2020, diz Detran-CE
Órgão estadual aguarda orientação do Denatran sobre a impressão dos bilhetes após a data. Versão digital dos documentos está disponível por aplicativo. Bilhete do Seguro DPVAT Aline Oliveira/G1 A emissão de bilhetes do Certificado de Registro de Veículo (CRV) e do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) está garantida até fevereiro de 2020 no Ceará, informou o Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-CE). Segundo o órgão, há estoque de papel-moeda para a impressão dos documentos por mais três meses. Após essa data, devido à extinção do Seguro de Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre (DPVAT), anunciada pelo Governo Federal, o futuro do serviço é indefinido. Entenda o Seguro DPVAT, que deverá ser extinto a partir de 2020 Mais de 1,6 milhão de documentos de veículos foram pagos com DPVAT no Ceará em 2019 Os bilhetes são financiados com parte do dinheiro do seguro pago por proprietários de veículos. Até fevereiro, o Detran-CE aguarda as orientações do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) sobre como proceder. ?Caso seja mantida a extinção do DPVAT, espera-se que o Denatran autorize os próprios Detrans a comprar o papel-moeda, o que será feito pelo Detran do Ceará, sem risco de que haja descontinuidade na emissão de documentos?, ressalta o Detran-CE, em nota. De janeiro ao dia 20 de novembro, o Detran-CE emitiu 1.944.415 documentos veiculares, sendo 1.417.220 CRLVs e 527.195 CRVs. Em todo o ano passado, mais de 2 milhões de bilhetes de registro e licenciamentos foram emitidos no estado. As cidades com maior demanda de emissão são Fortaleza, Juazeiro do Norte e Sobral. Além de aguardar as orientações da autarquia nacional, o Detran-CE afirmou que está, em paralelo, ?tomando as medidas necessárias para iniciar o processo de licitação para adquirir diretamente de um fornecedor autorizado pelo Denatran a quantidade de papel-moeda necessária e evitar ruptura na emissão de documentos?. O Departamento lembra que os proprietários de veículos no Ceará também podem ter acesso ao CRLV Digital por meio do aplicativo Carteira Digital de Trânsito e garante que a versão digital tem a mesma validade da impressa.
Veja Mais

21/11 - Scooters 'dominam' o Salão Duas Rodas 2019: veja 7 modelos que são destaque
Yamaha XMax 250, Honda ADV 150, Kymco AK 550 e Vespa 125 Club estão entre as novidades. G1 dá giro no salão e mostra detalhes da cada modelo. Salão Duas Rodas 2019: 7 scooters que são destaque O Salão Duas Rodas 2019 tem um tipo de moto que está se destacando este ano: os scooters. Eles ainda não são maioria, mas 7 modelos importantes foram apresentados por Honda, Yamaha, Kymco, Haojue e Vespa no evento, que vai até o próximo domingo (24), no São Paulo Expo. O Salão Duas Rodas em 5 vídeos Vai ao evento? Veja guia com horários, preços e atrações Tem gente que nem considera scooter uma moto. Com câmbio automático CVT, espaço embaixo do banco e uma posição de pilotagem "mais sentado", esses veículos ganham cada vez mais espaço no mercado brasileiro. Em 2019, o total de 75 mil scooters já foram vendidos no Brasil, de janeiro a outubro, indica a associação das fabricantes de motos, a Abraciclo. Apesar representarem somente 8,6% do total de vendas, os scooter vêm crescendo acima da média no ano. Enquanto os emplacamento de motos subiram 14,8% no acumulado até outubro, os scooters cresceram em 30% no mesmo período. E para os próximos anos a quantidade de modelos deve se diversificar ainda mais, como mostram as novidades apresentadas no Salão Duas Rodas 2019: Yamaha XMax A principal novidade é o XMax 250 da Yamaha, que chega em março 2020. Ele é como um irmão maior do NMax 160, mais requintado. Tem motor de 22,8 cavalos, controle de tração e freios ABS. O preço será anunciado só no ano que vem. Yamaha XMax é lançada no Salão Duas Rodas 2019 Fabio Tito/G1 Honda ADV 150 O ADV 150 tem conjunto mecânico parecido com o do PCX, mas com suspensões mais longas e um visual mais "parrudo", inspirado no X-ADV. Ele é impulsionado por motor de 150 cc, de 14,5 cavalos, que pode fazer consumo de 46,6 km/l. A Honda disse que vai trazer o modelo ao Brasil se o "público aprovar" no Salão Duas Rodas. Honda ADV 150 é pequeno 'scooter aventureiro' no Salão Duas Rodas 2019 Fábio Tito/G1 Honda Forza 300 O mesmo vale para o Forza 300, que está sob experimentação no evento, e só vira se for dada uma percepção positiva por parte dos visitantes. Ele é um tipo de "PCXzão", com um acabamento mais refinado, ele conta com motor de 1 cilindro e 279 cc, que é capaz de alcançar 25,2 cavalos de potência. Honda Forza 300 Fábio Tito/G1 Kymco AK 550 Falando em scooters ainda maiores, o AK 550 da Kymco tem motor de 2 cilindros, 51 cavalos de potência e até dois modos de pilotagem. Feito em Taiwan, o modelo chega ao Brasil em maio de 2020 por R$ 44.900. Kymco AK 550 Fabio Tito/G1 Kymco Agility 16+ Como opção mais de acessível, a própria Kymco já começa a vender o Agility 16+ por R$ 11.990. Ele tem freios ABS e motor de 12,5 cavalos. Seu preço é R$ 11.990. Kymco Agility 16+ Fábio Tito/G1 Haojue VR 150 Outra a mostrar novidades foi a chinesa Haojue, que traz um modelo de entrada. O VR 150 chega em fevereiro de 2020 por R$ 9.740 e tem motor de 10,8 cavalos. Haojue VR 150 Fábio Tito/G1 Vespa Club 125 Indo para uma linha clássica, a Vespa traz ao Brasil a Club 125. O modelo mantém as características tradicionais marca e motor de 9,5 cavalos. A Vespinha chega ainda em 2019 por R$ 14.980. Vespa Club 125 no Salão Duas Rodas 2019 Fábio Tito/G1 Initial plugin text G1 avalia a nova CB 650R, um dos destaques do salão: Honda CB 650R: como é andar na moto
Veja Mais

21/11 - G1 faz programa ao vivo no Salão Duas Rodas 2019 às 13h
Maior evento de moto da América Latina vai até domingo, 24, em São Paulo. Salão Duas Rodas 2019 no São Paulo Expo Rafael Miotto/G1 O Salão Duas Rodas 2019 vai até o próximo domingo (24), no São Paulo Expo. Nesta quinta-feira (21), o G1 dá um giro no evento, a partir das 13h, e mostra as principais novidades em um programa ao vivo. COBERTURA COMPLETA Além de conhecer os lançamentos de grandes marcas, o visitante pode experimentar modelos em 3 pistas, assistir a competições de motocross, Arena Cross e freestyle, entre outras atrações. Veja abaixo todas as dicas para ir ao Duas Rodas: GUIA do visitante: preços, como chegar, horários e mais DESTAQUES entre lançamentos das principais marcas, fotos e vídeos TEST RIDE: todos os modelos disponíveis MAIS ATRAÇÕES: competições, shows de rock, customização de moto e mais Fila era grande no momento da abertura do primeiro dia de público do Salão Duas Rodas, no SP Expo Guilherme Fontana/G1 Destaques do Duas Rodas em 5 vídeos Salão Duas Rodas 2019: As 'supermotos' da Yamaha Salão Duas Rodas 2019: Kawasaki Z900 Salão Duas Rodas 2019: Honda 650 R Salão Duas Rodas 2019: Royal Enfield Salão Duas Rodas 2019: Triumph Rocket III R Initial plugin text
Veja Mais

21/11 - Honda CB 650R não é uma nova Hornet, mas empolga na pilotagem
G1 andou antecipadamente na moto, que chega ao Brasil no início de 2020, e é um dos principais destaques do Salão Duas Rodas 2019. Modelo ficou mais esportivo, com suspensão invertida, e visual que mistura retrô e moderno. Honda CB 650R: como é andar na moto A Honda CB 650R fez sua estreia no Brasil no Salão Duas Rodas 2019, que vai até o próximo domingo (24), no São Paulo Expo. Ainda sem preço definido, o modelo chega ao mercado brasileiro no primeiro trimestre de 2020, mas o G1 já andou antecipadamente na moto na Itália. ACOMPANHE todas as informações do salão O modelo chega com a missão de ser a nova naked de média cilindrada da marca, substituindo a CB 650F e tomando um lugar que já foi da lendária CB 600F Hornet. Quando saiu de linha, em 2014, o modelo acabou deixando uma legião de fãs que não viram na CB 650F uma herdeira à altura. Mas será que a CB 650R pode ser uma ?nova Hornet?? Pelo menos no nome ainda não, mas o modelo ficou mais refinado e esportivo, por isso a adoção do ?R? (Racing) no final, no lugar do ?F? (Fun). Na versão europeia avaliada, a moto chega a 95 cavalos de potência com seu motor renovado, ganhou suspensão dianteira do tipo invertida, controle de tração e ficou com chassi 6 kg mais leve. Ainda não foram divulgados todos os detalhes da ?CB 650R brasileira?, mas a Honda adiantou que, devido à legislação de ruídos do Brasil, a nova CB 650R chegará a 88,4 cavalos, ou seja, 0,1 cv a menos que a atual CB 650F. 4 coisas que só quem andou na CB 650R sabe: Nova suspensão dianteira do tipo invertida deixa a moto mais firme para uma pilotagem mais esportiva; Motor ficou mais forte em sua versão europeia e exige menos trocas de marchas para as retomadas; Posição de pilotagem é esportiva, mas também confortável; Moto é ágil e compacta, com uma condução prazerosa; Modelo conta com pouca proteção aerodinâmica, algo comum em sua categoria. qu Divulgação/G1 COMO ERA A CB 650F: Honda CB 650F 2019 Honda/Divulgação COMO FICOU A CB 650R: Honda CB 650R Divulgação Viajando na chuva O roteiro para avaliar a CB 650R saiu de Roma e foi em direção ao sul da província Latina, pelo interior do país. No começo, em um dia chuvoso, pegamos autoestradas e, sem a proteção aerodinâmica, como é natural de uma naked, o jeito foi encarar a chuva de cara (e peito) aberto. Com seu novo motor de 95 cavalos, a moto em sua versão europeia garante rendimento mais que suficiente para manter uma velocidade de cruzeiro com conforto. Além da maior potência, o quatro cilindros está com uma entrega mais linear de sua força. Apesar de manter a mesma base do motor da CB 650F, ele foi atualizado, com alterações na admissão e exaustão. Novos dutos levam mais ar ao motor e sua rotação máxima atinge os 12.000 rpm na moto europeia - 1.000 rpm a mais que o modelo anterior Com o aguaceiro em seu auge, também deu para perceber com o novo painel 100% digital proporciona uma fácil visualização dos indicadores. Com controle de tração, Honda CB 650R se sai bem na chuva Divulgação O percurso foi mudando o seu visual, a planície anterior começou a dar lugar a regiões montanhosas e serrinhas. Depois de uma breve passagem pelo lago de Nemi, e seu simpático vilarejo, a rota prosseguiu até a comuna de Sermoneta, literalmente encrustada em uma montanha. Apesar de a chuva começar a dar uma pequena trégua, o asfalto ainda estava liso para a subida e foi interessante ver a atuação do controle de tração. O dispositivo também é uma novidade para a CB 650R e foi muito bem-vindo para evitar a derrapagem da roda traseira. Honda CB 650R Divulgação No piso liso, o sistema de embreagem deslizante foi muito útil, evitando que a roda traseira travasse em reduções de marchas, além de as trocas de marchas ficarem mais suaves com a embreagem assistida. A moto estava com sistema de "quick-shifter", que também será um opcional no Brasil, o que permite fazer as trocas de marchas, para aumentá-las, sem a necessidade de usar a embreagem. Honda CB 650R é a substituta da CB 650F Divulgação Mais esportiva nas curvas Apesar de a maior potência chamar atenção, a suspensão dianteira do tipo invertida é outro fator muito importante nesta nova CB 650R. Em relação às mais comum suspensão do tipo telescópica, ela proporciona mais estabilidade. Honda CB 650R Divulgação Na descida da serra de Sermoneta, a chuva finalmente nos deu uma trégua. Por estar com o chassi 6 kg mais leve, a CB 650R ficou ainda mais ágil que a CB 650F, e mais prazerosa de inclinar nas curvas. A moto é realmente compacta, e a centralização de massas está bem distribuída. Ao pilotar a CB 650R a impressão é de estar em um moto menor, mas a lembrança de se tratar de um modelo de média para alta cilindrada vem ao acelerar o motor. Apesar de o chassi reduzir em 6 kg, o peso total da CB 650R tem 4 kg a menos do que a da antiga CB 650F, isso por conta de todas outras modificações e novos aparatos eletrônicos. Outro ponto modificado foi o tanque de combustível. Com novo desenho, o armazenamento ficou 1,9 litro menor em relação à CB 650F, passando de 17,3 litros para 15,4 litros. Painel da nova Honda CB 650R Divulgação CB 650R não é Hornet, mas agrada Depois de deixarmos Sermoneta para trás, seguimos por estradões até o litoral. A chuva chegou a dar uma trégua e quase "secamos" ao chegar na cidade de Sperlonga. No dia seguinte, no retorno à Roma, a tempestade voltou e mais uma vez os sistema eletrônicos da CB 650R ajudaram a finalizar a viagem com segurança. Voltando a falar da Hornet, como o próprio presidente da Honda South America, Issao Mizoguchi já declarou, o nome Hornet está guardado para o futuro, e se a marca não o usou na CB 650R, existe um bom motivo para isso. Com a nova linha Neo Sport Cafe, que também tem a CB 1000R, vendida no Brasil, e as pequenas CB 300R e CB 125R, que não estão presentes no mercado brasileiro, a Honda misturou um estilo moderno e retrô, o que não combinaria com a Hornet. A CB 650R é uma moto que segue seu próprio estilo e deve conquistar também muitas fãs. Honda CB 650R tem suspensão do tipo invertida na dianteira Divulgação Além de um visual mais bem trabalhado, a CB 650R ficou realmente melhor de pilotar, com um conjunto mais esportivo. A má notícia, realmente, é a perda de potência da versão brasileira. G1 avaliou a nova Honda CB 650R Divulgação VEJA MAIS IMAGENS DA CB 650R: Honda CB 650R Divulgação Manopla esquerda da Honda CB 650R Divulgação Manopla direita da Honda CB 650R Divulgação Motor de 4 cilindros da Honda CB 650R Divulgação
Veja Mais

21/11 - Mais de 1,6 milhão de documentos de veículos foram pagos com Seguro DPVAT no Ceará em 2019
Valor do seguro é aplicado na compra e na impressão do papel do Certificado de Registro de Veículo (CRV) e do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) No Ceará, a média é de 165 mil certificados processados todos os meses Divulgação Na última semana, o Governo Federal anunciou a extinção do Seguro DPVAT a partir de 2020, mas não esclareceu como ficará a emissão de documentos veiculares que hoje são financiados pelo pagamento do seguro. Parte do valor pago pelos proprietários de veículos é aplicada na compra e impressão do papel do Certificado de Registro de Veículo (CRV) e Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV). No Ceará, a média é de 165 mil certificados processados todos os meses. Entenda o Seguro DPVAT, que deverá ser extinto a partir de 2020 De janeiro a outubro deste ano, foram pagos 1.652.507 de bilhetes do DPVAT no estado, conforme a Seguradora Líder. Em todo o ano de 2018, foram processados 1.812.031 pagamentos. ?O bilhete do Seguro DPVAT é o documento que comprova o pagamento do seguro. A Seguradora Líder é a responsável por confeccionar e fornecer os formulários de ambos os certificados aos Detrans, que personalizam e entregam os documentos aos proprietários dos veículos?, informou a Líder. O G1 questionou quem deve ficar responsável pelos bilhetes ao Ministério da Economia, que encaminhou a demanda para a Superintendência de Seguros Privados (Susep). Contudo, ainda aguarda retorno do órgão fiscalizador. O Departamento Estadual de Trânsito do Ceará (Detran-CE) também foi procurado, mas não emitiu posicionamento. Cada proprietário de veículo paga R$ 4,15 pelo documento; assim, a emissão dos bilhetes no Ceará já custou mais de R$ 6,85 milhões. A cobrança da apólice do bilhete foi implementada em 2009, ano em que custava R$ 3,90. Dois anos depois, o valor foi reajustado para o atual, por meio de resolução do Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP). No documento de porte obrigatório para os condutores, constam informações sobre o veículo, como Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam), a placa, o chassi, as cores e o modelo. No verso, estão dados gerais sobre o seguro obrigatório e de como acioná-lo em caso de acidente. O Seguro, instituído em 1974, foi extinto no dia 11 de novembro. A União alega ?a baixa eficiência desse instrumento, além de casos de fraudes, problemas com órgãos de controle e altos índices de reclamação?. As mudanças entram em vigor assim que a Medida Provisória for publicada no Diário Oficial da União. Porém, ela deve ser aprovada pelo Congresso Nacional até 120 dias depois, sob pena de perder a validade. O Congresso anunciou a criação de uma ?comissão mista? para analisar a proposta. Dados da Seguradora Líder mostram a quantidade de pagamentos do DPVAT no Ceará em 2019, a categoria das vítimas e as solicitações feitas por tipo de veículo: Pagamentos do DPVAT no Ceará em 2019 1.948 indenizações por morte - Valor: R$13.500 3.316 despesas médicas e suplementares - Valor: máximo de R$ 2.700 15.501 indenizações por invalidez permanente - Valor: de R$ 135 a R$ 13.500 Categoria da vítima 11.412 motoristas 5.874 pedestres 3.479 passageiros Solicitações por tipo de veículo Motocicletas: 18.327 Automóveis: 1.715 Caminhões e pick-ups: 360 Ônibus, micro-ônibus e vans: 235 Ciclomotores: 128
Veja Mais

20/11 - GM processa Fiat Chrysler, alegando que esquema de corrupção custou bilhões de dólares
O processo foi aberto em um momento em que a FCA trabalha para se fundir com a rival francesa PSA e negocia um contrato de trabalho de quatro anos com a UAW. A General Motors abriu nesta quarta-feira (20) um processo contra a Fiat Chrysler, alegando que a rival subornou representantes da central sindical norte-americana United Auto Workers ao longo de muitos anos para interferir no processo de negociação trabalhista e obter vantagens, o que custou bilhões de dólares à GM. A General Motors afirmou que vai buscar reparação "substancial" da FCA e que vai reinvestir os recursos nos Estados Unidos. A empresa não deu detalhes sobre valores. O processo foi aberto em um momento em que a FCA trabalha para se fundir com a rival francesa PSA e negocia um contrato de trabalho de quatro anos com a UAW. "Estamos chocados com esse processo, tanto pelo seu conteúdo quanto pelo momento em que ele foi aberto", afirmou a FCA em comunicado. "Apenas podemos assumir que isso tem a intenção de interromper nossa proposta de fusão com a PSA, bem como nossas negociações com a UAW." Um representante da PSA não comentou o assunto de imediato. A UAW deixou a FCA para negociar por último um acordo trabalhista depois de acertar acordos com Ford, na semana passada, e com GM, em outubro. A central sindical afirmou em comunicado que "estamos confiantes que os termos destes contratos não foram afetados" pelas ações da FCA ou de representantes da UAW. A entidade afirmou que "lamenta" que as alegações possam causar dúvidas sobre os contratos. O processo da GM cita três ex-executivos da FCA que admitiram culpa em uma investigação federal em andamento sobre a UAW e a FCA. A GM afirmou que o inquérito, junto com sua própria investigação, resultaram no processo.
Veja Mais

20/11 - Honda ADV 150 e Forza 300 devem chegar ao Brasil 'se público aprovar'
Scooters estão no Salão Duas 2019, que vai até domingo (24), no São Paulo Expo. ADV 150 é um modelo 'aventureiro', enquanto o Forza é mais requintado. Honda ADV 150 é pequeno 'scooter aventureiro' no Salão Duas Rodas 2019 Fábio Tito/G1 Honda ADV 150 e Forza 300 são alguns dos destaques do Salão Duas Rodas 2019, onde a Yamaha também apresentou o scooter XMax 250. Apesar de já ter conquistado sucesso com os scooters PCX 150 e Elite 125, a montadora não confirmou se as duas novidades do evento vão realmente chegar às lojas. Isso vai depender da "aprovação do público". O Salão Duas Rodas 2019 em 5 VÍDEOS De acordo com a Honda, dependendo da recepção dos visitantes aos scooter ADV 150 e Forza, eles serão vendidos no mercado brasileiro. Se a percepção for positiva, a expectativa é que os dois desembarquem no país em 2020. Honda Forza 300 Fábio Tito/G1 Pequeno 'scooter aventureiro' O ADV 150 tem conjunto mecânico parecido com o do PCX, mas com suspensões mais longas e um visual mais "parrudo", inspirado no X-ADV. Ele é impulsionado por motor de 150 cc que pode fazer consumo de 46,6 km/l. No caso do ADV 150, o monocilíndrico rende 14,5 cavalos de potência. Honda ADV 150 no Salão Duas Rodas 2019 Fábio Tito/G1 No mercado asiático onde ele é vendido, o modelo tem autonomia máxima de 373 quilômetros partindo com o tanque completo. O ADV 150 é oferecido com freios combinados ou ABS, além do sistema 'start-stop', fora do Brasil, mas ainda não há detalhes de como seria suas especificações por aqui. Farol traseiro do Honda ADV 150 no Salão Duas Rodas 2019 Fábio Tito/G1 Na dianteira, o modelo conta com rodas de 14 polegadas, enquanto tem uma de 13 polegadas na traseira. O ADV 150 possui uma maior proteção aerodinâmica que o PCX, com um bolha ajustável na frente. PCX 'grandão' Enquanto o ADV 150 tem um proposta mais versátil, o Forza 300 é um tipo de "PCXzão". Com um acabamento mais refinado, ele conta com motor de 1 cilindro e 279 cc, que é capaz de alcançar 25,2 cavalos de potência. Honda Forza 300 Fábio Tito/G1 O modelo é bem equipado com dispositivos eletrônicos e de segurança. Seu pacote inclui freios ABS, controle de tração e luzes de LED. Se chega ao Brasil, o Forza 300 será um concorrente do também novato Yamaha XMax 250. CB 650R e CB 500X: veja mais destaques da Honda: Salão Duas Rodas 2019: Honda CB 650 R Initial plugin text
Veja Mais

20/11 - Salão Duas Rodas tem capacetes de R$ 200 a mais de R$ 5,6 mil
Modelos são de uso urbano, off-road e estradeiro e têm grafismos bem variados, de times de basquete e super-heróis a pilotos de corrida e até produtores de funk. Capacetes expostos no Salão Duas Rodas André Paixão/G1 Equipamento obrigatório para quem anda de moto, capacetes estão entre os vários itens à venda nas lojas do Salão Duas Rodas. Ao menos 10 delas são especializadas no produto, e exibem centenas de variações, destinadas ao uso urbano, off-road ou estradeiro. O G1 percorreu a maior parte das lojas, e mostra alguns dos destaques. O Salão Duas Rodas 2019 em 5 VÍDEOS Os preços vão de R$ 200, caso dos mais simples, e passam dos R$ 5,6 mil, para outros, bem mais sofisticados. Capacetes expostos no Salão Duas Rodas André Paixão/G1 Além da diferença de preços, os capacetes possuem grafismos bem variados, passando por times de basquete, super-heróis (ou vilões), pilotos de corrida e até produtores de funk. Acompanhe a COBERTURA COMPLETA do Salão Duas Rodas Entre as novidades, estão capacetes de vilões das histórias em quadrinhos, como o Coringa e a Arlequina. Além deles, a lista de personagens é engrossada por modelos do Batman, Mulher Maravilha e The Flash. Todos são vendidos por R$ 449. Capacetes de times de basquete da NBA expostos no Salão Duas Rodas André Paixão/G1 O preço é o mesmo dos modelos de times de basquete dos Estados Unidos. Por enquanto, estão disponíveis capacetes do Boston Celtics, Los Angeles Lakers e Chicago Bulls, equipes tradicionais e conhecidas dos brasileiros. Para quem pode investir mais, há um capacete chamado 2 em 1, que pode ser usado com a parte inferior aberta ou fechada. Nesse caso, o preço é R$ 2.199. Capacete 2 em 1 exposto no Salão Duas Rodas André Paixão/G1 Ainda mais caro é um modelo em que a "casca" é de fibra de carbono. Pesando 1.250 gramas, ele sai por R$ 5,5 mil. Segundo o gerente da empresa que distribui o modelo, ele é cerca de 30% mais leve do que similares. Capacete do campeão de motovelocidade, Marc Márquez André Paixão/G1 No entanto, o capacete mais caro da feira tem tema do multi-campeão de moto velocidade, Marc Márquez. Produzido pela empresa japonesa Shoei, está disponível por R$ 5.690. Porém, os capacetes que mais têm chamado a atenção do público são bem mais baratos, mas com temática musical. São do produtor de funk Kondzilla. Segundo a gerente da loja, são 3 diferentes tipos de casco. Ela espera comercializar 70 unidades da linha por dia. Linha de capacetes do produtor musical Kondzilla Fabio Tito/G1 Initial plugin text
Veja Mais

20/11 - Moto controlada por gestos e que não cai é atração do Salão Duas Rodas; G1 testou
Yamaha Motoroid, conceito futurista de moto da marca, terá apresentações para o público durante o evento. É a primeira vez que ela aparece na América do Sul. Salão Duas Rodas 2019: a moto que anda sozinha Já pensou controlar uma moto por gestos? No Salão Duas Rodas, isso é possível. Pelo menos no conceito Motoroid, uma das principais atrações da Yamaha no evento. O G1 testou o modelo antes da abertura para o público. Vale adiantar que moto e repórter (que nunca pilotou uma moto) passam bem. Apresentada originalmente em 2017 a Motoroid, moto autônoma da Yamaha, chega ao Brasil pela primeira vez no Salão Duas Rodas 2019. André Paixão/G1 A aparição no Salão Duas Rodas é a primeira da Motoroid na América do Sul. Antes disso, dois anos atrás, ela foi mostrada ao mundo no Salão de Tóquio. No futurista Salão de Tóquio, motos rodam sozinhas ?Essa é a visão da Yamaha para o futuro. Temos um modelo que anda sozinho e não tomba, reforçando a segurança?, disse Kinji Asamura, engenheiro de tecnologia da mobilidade da empresa. Ele veio do Japão apenas para demonstrar a Motoroid no Salão Duas Rodas. Kinji Asamura, engenheiro da Yamaha, e a Motoroid Fabio Tito/G1 O funcionamento é relativamente simples. Duas câmeras na dianteira detectam o rosto do piloto. A partir daí, quatro pequenos LEDs azuis indicam que ela está pronta para ser conduzida. ?É possível configurar o sistema para que a moto só funcione com o rosto do dono?, completou Asamura. O Salão Duas Rodas 2019 em 5 VÍDEOS Para auxiliar as demonstrações, uma tela lateral indica se a pessoa está dentro do campo de visão da moto. A Motoroid obedece a três comandos diferentes: fazendo o gesto de chamar alguém faz com que a moto avance. Para parar, basta espalmar a mão. Por fim, se quiser que ela retorne, é só afastar a mão, em direção a moto. Motos que não caem do Salão de Tóquio Alexandre Mauro/G1 No início, ainda no período de adaptação, alguns gestos acabam sendo confundidos. Porém, conforme piloto e máquina vão criando ?intimidade?, tudo se torna mais natural. Outra funcionalidade da Motoroid é se equilibrar sozinha. Ela percebe um movimento de queda, e compensa isso, de forma semelhante ao de uma coluna humana. Dá para empurrar a moto, que ela não cai. Detalhe das baterias da Motoroid, que ajudam no equilíbrio da máquina. Fabio Tito/G1 Isso é feito usando as baterias e o próprio chassi da moto como um pêndulo. Por fim, ela ainda privilegia a ergonomia, com possibilidade de diferentes ajustes, de acordo com o corpo do piloto. Sim, é possível conduzir a Motoroid de forma ?convencional?. Motoroid, moto futurista da Yamaha, conta com um sistema de câmeras para reconhecimento dos comandos. Fabio Tito/G1 Questionado sobre a possível chegada de uma moto como essa ao mercado, o engenheiro da Yamaha disse que ?estão fazendo o possível para que seja em breve?, sem, no entanto, dar uma previsão. Ficou curioso? Durante o Salão Duas Rodas, a Motoroid terá três apresentações diárias. Elas acontecerão de acordo com a demanda, e serão comandadas por Asamura. Initial plugin text
Veja Mais

19/11 - KTM muda operação no Brasil e espera dobrar vendas no ano que vem
Além de aumentar a produção em Manaus, empresa espera trazer 7 motos novas até 2023. A nova 390 Duke foi uma das novidades apresentadas pela KTM no Salão Duas Rodas 2019 André Paixão/G1 Após confirmar a participação no Salão Duas Rodas "aos 47 do segundo tempo", a KTM apresentou poucas novidades no evento. Porém, a empresa espera grandes resultados no Brasil nos próximos 4 anos. Isso porque os austríacos modificaram a forma de atuar no Brasil. Antes, tanto produção, como operação eram feitos em parceria com a Dafra. Agora, a comercialização ficará a cargo da Factory Powersports. Durante o evento, o G1 conversou com Fábio Campos, um dos sócios da Factory, que explicou os próximos passos da KTM no país. "Vimos que há um trabalho a ser feito muito maior do que o que estava acontecendo. O Brasil tem um grande potencial. A demanda é muito grande, e não tínhamos como atender", disse. A solução, segundo Campos, foi investir no aumento da produção, expansão da rede e renovação da linha de produtos, com novidades até 2023. No entanto, o público do Salão Duas Rodas terá que esperar até que modelos inéditos desembarquem no Brasil. No edição deste ano, as novidades da KTM se resumem à linha 2020 das 200 Duke e 390 Duke, vendidas por R$ 17.490 e R$ 24.990, respectivamente. KTM 200 Duke 2020 André Paixão/G1 Mas, para 2020, a KTM espera mais que dobrar as vendas no país, passando das atuais 1,6 mil unidades previstas para 2019, para mais de 3,5 mil no próximo ano. ?Nosso objetivo, já com a nova operação consolidada, é chegar a 10 mil unidades em 2023?, explica Campos. Mais funcionários Para suportar o aumento das vendas, a fábrica da Dafra em Manaus receberá o reforço de 100 funcionários, que atuarão em um novo turno de produção. O escritório, em São Paulo, também contou com a contratação de 20 novos empregados. Parte do aumento das vendas passa também pela expansão da rede de concessionárias. A malha deve passar das atuais 25 lojas para, pelo menos, 30 no ano que vem, chegando aos 100 pontos daqui 4 anos. E os produtos? "Pretendemos aumentar a linha street em 4 modelos, e a linha off-road em 3 modelos. Tudo já nos modelos 2021, com chegada prevista para o fim do ano que vem", falou. No entanto, o sócio da Factory não confirmou quais serão esses modelos. Mas indicou os que têm maior chance de chegarem ao Brasil. "Temos muito interesse nas novas Adventure 250, 390, 790. Estamos estudando a viabilidade, e a chegada deve acontecer a partir do final de 2020, e a 390 é a que deve ter a melhor aceitação", disse. Outra candidata forte é a 790 Duke, que seria uma opção intermediária da família, entre a 390 e a 1290. A KTM 790 Duke é uma das motos que podem desembarcar no país Simon Cudby/KTM
Veja Mais

19/11 - Suzuki, Kymco e Haojue lançam 6 modelos no Salão Duas Rodas
Representante das marcas trouxe novidades que vão de acordo com a área de atuação de cada uma. Estande da Suzuki com modelos V-Strom, no Salão Duas Rodas 2019. Fabio Tito/G1 A representante das marcas Suzuki, Haojue e Kymco apresentou nesta segunda-feira (18) seis novidades para o mercado brasileiro, de acordo com a área de atuação de cada uma das empresas. VÍDEOS do Salão Duas Rodas Da Haojue, a terceira marca em volume de vendas no Brasil, chegam três modelos: o scooter VR 150i, a trail NK 150i e a DR 160 FI, com pegada esportiva. Haouje VR 150i Fabio Tito/G1 Os três modelos desembarcam no país no ano que vem. Em fevereiro, chega a DR 160 FI, que custará R$ 12.295. Apesar de estar em uma faixa de cilindrada da Honda CG 160, por exemplo, a moto tem uma pegada mais esportiva. Além de um visual mais radical, a moto conta com suspensões invertidas na dianteira e freios ABS. Ainda não foram informados dados de potência. Ela será vendida com freios CBS no mercado brasileiro. Ainda em fevereiro, começa a ser vendida por R$ 9.740 a VR 150i. Haojue NK 150i Fabio Tito/G1 O scooter possui câmbio automático do tipo CVT. Sua roda dianteira é de 12 polegadas e o modelo possui um bauleto extra que comporta 26 litros. Por fim, em julho, cega a NK 150i. A trail chega para competir com Honda Bros 160i e Yamaha Crosser 150. Entre os lançamentos da marca, é o único que não tem preço definido. Suzuki Suzuki V-Strom 1000 Fabio Tito/G1 A Suzuki trouxe para o Salão Duas Rodas duas novas versões da V-Strom Adventure: 650XT e 1000XT. As novidades são os novos itens, como baús laterais, protetor de motor, protetor de cárter e faróis de milha com LED. A primeira a chegar nas concessionárias é a 1000XT, em dezembro, por R$ 58.900. Suzuki V-Strom 1000 Fabio Tito/G1 Na sequência, em março, chega a 650XT, um pouco mais barata, por R$ 44.893. Apesar de não estar no Salão Duas Rodas, a Suzuki também confirmou, para o ano que vem, a chegada da nova V-Strom 1050, apresentada no último Salão de Milão. Kymco Kymco AK 550 Fabio Tito/G1 A Kymco, empresa focada em scooters, o lançamento é o novo AK 550. Disponível a partir de maio, por R$ 44.900, o scooter traz motor de 2 cilindros e 550,4cm³, que entrega 51 cavalos. Ele é equipado com dois modos de condução, freios ABS, chassi em alumínio e iluminação full-LED. Initial plugin text
Veja Mais

19/11 - Aplicativo da CNH digital ganha novas funções e vai avisar motoristas sobre recall do veículo
Novidade, que foi lançada no Salão Duas Rodas, vai permitir que montadoras notifiquem os proprietários diretamente pelo app 'Carteira Digital de Trânsito (CDT)'. Interface do aplicativo Carteira Digital de Trânsito Victor Vidigal/G1 O aplicativo da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) digital ganhou novas funções, entre elas, o motorista será avisado diretamente pelo celular quando houver recall do veículo. O anúncio foi feito pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran) durante a abertura do Salão Duas Rodas na segunda-feira (18). Saiba como tirar a CNH digital Segundo o Denatran, hoje existem cerca de 10 milhões de recalls registrados e, em média, apenas 43% desses chamados são atendidos pelos proprietários dos veículos. Com a novidade, as notificações vão indicar o defeito e o risco do não reparo, bem como fornecer informações a respeito do canal de atendimento (telefone e site) da empresa responsável, para que o proprietário do veículo possa identificar a concessionária mais próxima para realização do serviço, que é gratuito e garantido por lei. A nova função surge após os ministérios da Infraestrutura e da Justiça assinarem, em julho deste ano, uma portaria conjunta para criação do Serviço Nacional de Registro e Notificação de Recall de Veículos, que entrou em vigor no dia 1º de outubro. A medida visa permitir uma comunicação de recall mais ágil com o proprietário do veículo. Outras funções Além da notificação de recall, o aplicativo também vai avisar sobre o vencimento da validade da CNH com 30 dias de antecedência e permite ainda consultas sobre infrações de trânsito. De acordo com o Denatran, está prevista para 2020 uma funcionalidade que vai permitir o pagamento de multas dentro do aplicativo da CNH digital. Atualmente, é possível que o condutor tenha informações sobre infrações, mas com a integração, será possível efetuar o pagamento de multas com até 40% de desconto. O aplicativo "Carteira Digital de Trânsito (CDT)", lançado em 2017, reúne digitalmente os dois documentos de porte obrigatório no trânsito (CNH) e o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV). Ele está disponível gratuitamente nas lojas oficiais da Apple e do Google (para aparelhos Android).
Veja Mais

19/11 - Yamaha lança scooter XMax no Salão Duas Rodas e vai vender motos pela internet
Página reúne concessionários que vão oferecer também peças e acessórios. No começo, serviço será limitado à Grande SP. Yamaha XMax é lançada no Salão Duas Rodas 2019 Fabio Tito/G1 Além da parceria com a Marvel, a Yamaha apresentou outras duas novidades nesta segunda-feira (18), no Salão Duas Rodas, em São Paulo: o scooter XMax e um serviço de venda de motos, peças e acessórios pela internet. VÍDEOS do Salão Duas Rodas "Vai funcionar como um marketplace. Os concessionários vão oferecer diretamente os produtos para os clientes, que escolhem a loja de sua preferência, que tiver o melhor preço", disse Ricardo Susini, diretor comercial da Yamaha. Na fase de testes, 15 lojas já estão oferecendo motos e peças. Inicialmente, os modelos estarão disponíveis apenas para clientes da Grande São Paulo. Yamaha XMax Fabio Tito/G1 Depois, conforme o modelo for aprimorado, outras localidades receberão o serviço. Ainda não há uma previsão do número de unidades que a Yamaha espera comercializar desta forma. "É a primeira vez que alguém vende motos pela internet, então as pessoas ainda não estão acostumadas", completou Susini. Segundo a Yamaha, todo o processo pode ser feito sem o cliente sair de casa. A única exceção é em caso de financiamento, quando ele precisa ir até a concessionária para assinar o contrato. Fora isso, pagamento da entrada, escolha do modelo e da cor podem ser feitos pelo computador. "Hoje, 75% do processo de compra já é feito sem que o cliente vá até a concessionária. Só estamos aumentando esse índice", afirmou o executivo. Outra novidade é que os clientes online e os de lojas físicas poderão receber a moto em casa. Para isso, haverá uma cobrança adicional, ainda não definida. Mas, durante o Salão Duas Rodas, a entrega será gratuita. Scooter XMax A fabricante também anunciou o lançamento do XMax, como um scooter premium da marca, maior e mais potente do que o NMax. Ele chega em março, com motor de 250 cc e 22,8 cv (contra 15,1 cv do "irmão" menor), equipado com freios ABS e controle de tração de série. Yamaha XMax é lançada no Salão Duas Rodas 2019 Fabio Tito/G1 Mas quem roubou a cena no estande da marca foram as motos customizadas inspiradas nos heróis da Marvel. A Yamaha começa a vendê-las, como série limitada, também no ano que vem. Outra atração do estande é o Motoroid, o conceito de moto que anda sozinha, que o G1 mostrou no Salão de Tóquio 2016. Yamaha apresenta conceito de moto autônoma Fábio Tito/G1 A montadora faz uso da inteligência artificial para reconhecer o dono (por meio dos olhos) e estabelecer um "relacionamento" com ele, podendo rodar sozinha até o "dono", que ela identifica por meio de reconhecimento facial, por exemplo. Foi o que ela fez na breve aparição neste Duas Rodas. Salão Duas Rodas 2019: As 'supermotos' da Yamaha Initial plugin text
Veja Mais

19/11 - Salão Duas Rodas abre ao público e vai até domingo; veja como visitar
Maior evento de moto da América Latina vai até domingo, 24, em São Paulo. G1 tem guia com preços, horários e atrações. Público começa a circular pelo Salão Duas Rodas 2019, no dia de abertura André Paixão/G1 O Salão Duas Rodas 2019 abriu para o público nesta terça-feira (19). O maior evento de motos da América Latina vai até domingo (24) no São Paulo Expo, no início da Rodovia dos Imigrantes, na Zona Sul da capital paulista. COBERTURA COMPLETA Uma longa fila se formou na entrada no edifício, mas em 15 minutos todos os primeiros fãs já estavam dentro do pavilhão. Veja o momento em que o Salão Duas Rodas 2019 abriu para o público, nesta terça (19) Além de conhecer os lançamentos de grandes marcas, o visitante pode experimentar modelos em 3 pistas, assistir a competições de motocross, Arena Cross e freestyle, entre outras atrações. Veja abaixo todas as dicas para ir ao Duas Rodas: GUIA do visitante: preços, como chegar, horários e mais DESTAQUES entre lançamentos das principais marcas, fotos e vídeos TEST RIDE: todos os modelos disponíveis MAIS ATRAÇÕES: competições, shows de rock, customização de moto e mais Fila era grande no momento da abertura do primeiro dia de público do Salão Duas Rodas, no SP Expo Guilherme Fontana/G1 Destaques do Duas Rodas em 5 vídeos Salão Duas Rodas 2019: As 'supermotos' da Yamaha Salão Duas Rodas 2019: Kawasaki Z900 Salão Duas Rodas 2019: Honda 650 R Salão Duas Rodas 2019: Royal Enfield Salão Duas Rodas 2019: Triumph Rocket III R Initial plugin text
Veja Mais

18/11 - Diesel recua nos postos após 10 altas semanais consecutivas; gasolina sobe
As seguidas altas do diesel foram registradas mesmo com cortes da Petrobras nas refinarias. Bomba de combustível abastece carro em posto de São Paulo. gasolina, preço da gasolina, frentista, álcool, diesel, combustíveis, reajuste, aumento. -HN- Marcelo Brandt/G1 Os preços médios do diesel nos postos brasileiros caíram levemente na semana passada, após uma série de dez altas semanais consecutivas, apontaram dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) nesta segunda-feira (18). Nas bombas, o preço médio do diesel - combustível mais comercializado do Brasil - caiu 0,08% na semana passada, ante a semana anterior, para R$ 3,715 por litro. As persistentes altas do diesel nos postos ocorriam apesar da Petrobras ter realizado cortes no combustível de cerca de 1,5% em 25 de outubro e de aproximadamente 3% em 1º de novembro. Desde então, a estatal tem mantido os preços estáveis. Já a gasolina subiu pela terceira semana seguida para R$ 4,407 por litro, avanço de 0,11%, apesar de um longo período sem alteração no preço médio do combustível nas refinarias brasileiras. A última mudança no preço médio das cotações da Petrobras para a gasolina foi há mais de 50 dias, em 27 de setembro, com alta de cerca de 2,5%. A Petrobras tem reiterado que sua política de preços para a gasolina e o diesel segue os princípios da paridade de importação, formada pelas cotações internacionais destes produtos mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias. O repasse dos ajustes de preço nas refinarias para o consumidor final nos postos não são imediatos e ainda dependem de diversos fatores, como impostos, margens de distribuição e revenda e mistura de biocombustíveis. O etanol, concorrente direto da gasolina nas bombas, subiu 0,6% na semana passada, para 2,963 reais por litro.
Veja Mais

18/11 - Salão Duas Rodas 2019 em 5 VÍDEOS: motos de heróis da Yamaha, novas CB 650 R, Kawasaki Z900 e mais destaques
G1 lista o que roubou a cena no dia de apresentações das marcas. Evento em São Paulo começa nesta terça, 19, para o público, a partir das 13h. Yamaha NMax 160 inspirada no Homem Aranha Fabio Tito/G1 Nada foi mais inusitado na abertura do Salão Duas Rodas 2019, nesta segunda-feira (18) do que uma moto de ponta-cabeça suspensa por uma "teia". Era o anúncio da parceria da Yamaha com a Marvel, para "vestir" os modelos da marca com as roupas dos heróis de filmes como "Vingadores". Neste primeiro dia, o SP Expo ? casa do maior evento para motos da América Latina ? também recebeu uma longa série de novidades da Honda, com destaque para a renovada CBR 650 R e a série CG 160 Titan S, da moto mais vendida do Brasil. O G1 lista abaixo estes e os demais destaques entre os lançamentos da feira que abre para o público nesta terça (19) e vai até domingo (24). Yamaha e seus heróis A Yamaha anunciou uma parceria com a Marvel e apresentou motos customizadas inspiradas nos heróis do universo geek. Customizadas com as "roupas" do Capitão América, Pantera Negra e Homem de Ferro, elas devem começar a chegar às lojas no ano que vem, como série limitada. Salão Duas Rodas 2019: Super Motos Yamaha A marca também vai lançar o scooter "premium" XMax, maior e mais potente que o NMAx (aquele que está enrolado na 'teia' do Aranha). E anunciou que venderá motos e peças em um "marketplace" online. Leia mais sobre a Yamaha Yamaha XMax é lançada no Salão Duas Rodas 2019 Guilherme Fontana/G1 Honda e um mar de novidades A Honda tinha tantas novidades para o salão que revelou várias delas antes mesmo de o evento começar, como a série Honda CG 160 Titan S, e um conceito de scooter voltado para mulheres. Honda CG 160 Titan S Rafael Miotto/G1 Nesta segunda, a marca destacou a família CB. As renovadas CB 650 R e CBR 650 R e as atualizações da CB 500 F e CB 500 X chegarão às lojas ainda no 1º trimestre do ano que vem. A naked CB 650R ganhou desenho completamente novo, e ficou um misto de retrô e moderno, confira no vídeo abaixo. Salão Duas Rodas 2019: Honda 650 R Leia mais sobre a Honda Triumph confirma a Rocket 3 R A Triumph confirmou que vai lançar no Brasil a Rocket 3 R e também a Street Triple RS. Os modelos chegam no primeiro semestre do ano que vem. A Rocketr 3 R possui o maior motor já feito em série pela marca inglesa. Com 3 cilindros em linha, ele tem 2.458 cc e desenvolve 167 cavalos. O que impressiona mesmo é o torque de 22,5 kgfm. Salão Duas Rodas 2019: Triumph Rocket III R Triumph Street Triple RS é lançada no Salão Duas Rodas Fabio Tito/G1 Leia mais sobre a Triumph Kawasaki faz ponte Milão-SP Um mês depois de ter sido apresentada no Salão de Milão, a Kawasaki Z900 2021 chegou ao Salão Duas Rodas. A espera para vê-la nas lojas será mais longa: só começa a ser vendida no fim do ano que vem. Salão Duas Rodas 2019: Kawasaki Z900 Bem antes disso, agora em dezembro, vem a KX250, que foi renovada e tem 3,3 cavalos a mais do que a versão anterior. Kawasaki KX250 Fabio Tito/G1 Leia mais sobre a Kawasaki Royal Enfield deu preços A Royal Enfield apresentou as novas Twins 650cc Continental GT e Interceptor, reveladas globalmente no início do ano. Partindo respectivamente de R$ 25.990 e R$ 24.990, os modelos já estão em pré-venda no site da marca, mas só chegarão às lojas em janeiro. Salão Duas Rodas 2019: Royal Enfield Tanto a esportiva Continental GT, quanto a clássica Interceptor, têm motor bicilíndrico de 650cc com 47 cavalos de potência e 52 NM de torque. O câmbio tem 5 marchas. Leia mais sobre a Royal Enfield Initial plugin text
Veja Mais

18/11 - Royal Enfield abre pré-venda das novas Interceptor e Continental GT 650cc a partir de R$ 24.990 e R$ 25.990
Modelos têm mesma motorização de dois cilindros, mas 'pegadas' diferentes. Salão Duas Rodas 2019: Royal Enfield A Royal Enfield apresentou no Salão Duas Rodas as novas Twins 650cc Continental GT e Interceptor, reveladas globalmente no início de 2019. Partindo respectivamente de R$ 25.990 e R$ 24.990, os modelos já estão em pré-venda no site da marca, mas só chegarão às lojas em janeiro de 2020. Royal Enfield Interceptor 650 Fabio Tito/G1 Ambas as novidades poderão ter cores Custom (R$ 1.000) e Chrome (R$ 2.000). Os valores não incluem o frete. Tanto a esportiva Continental GT, quanto a clássica Interceptor, têm motor bicilíndrico de 650cc com 47 cavalos de potência e 52 NM de torque. O câmbio tem 6 marchas. Royal Enfield Continental GT 650 Fabio Tito/G1 Initial plugin text
Veja Mais

18/11 - Nova Kawasaki Z900 é apresentada no Salão Duas Rodas
Moto começa a ser vendida no Brasil no final de 2020 e preço não foi divulgado. Modelo está no evento, que vai de 19 a 24 de novembro, no São Paulo Expo. Salão Duas Rodas 2019: Kawasaki Z900 Um mês depois de ter sido apresentada no Salão de Milão, a Kawasaki renovada Z900 chegou ao Salão Duas Rodas 2019. A naked ganhou visual atualizado, com quadro reforçado e painel de TFT, que permite conexão com o smartphone. Kawasaki Z900 Fabio Tito/G1 Além disso, também foram introduzidos modos de condução, com diferentes níveis de entrega de potência, para deixar a moto mais versátil. O motor, de 4 cilindros, não mudou e continua com 125 cavalos de potência, mas passou por ajustes, e, segundo a marca, tem acelerações mais lineares. A nova Z900 tem previsão de começar a ser vendida no fim de 2020 e o preço não foi divulgado. Entre as novidades, a moto ganha também controle de tração em três níveis de pilotagem, que funcionam em diferentes condições. Esses modos podem ser usados para uma pilotagem mais esportiva, ou para percorrer superfície escorregadias com segurança, por exemplo. Kawasaki Z900 Fabio Tito/G1 KX250 Outra novidade da Kawasaki é a KX250, que foi renovada e tem 3,3 cv a mais do que a versão anterior. A potência do motor não é informada pela fabricante. Com perfil mais voltado para o off-road, essa moto chega por R$ 40.990 e estará a venda a partir de dezembro deste ano. O modelo também ganhou um chassi mais leve, além de novo garfo e freios mais fortes. Kawasaki KX250 Fabio Tito/G1 Initial plugin text
Veja Mais

18/11 - Vídeos do Salão Duas Rodas 2019
Veja as principais novidades do maior evento de motos da América Latina, em SP. Veja as principais novidades do maior evento de motos da América Latina, em SP.
Veja Mais

18/11 - Honda CB 650R e CBR 650R renovadas são confirmadas para o Brasil
Modelos foram apresentados no Salão Duas Rodas e chegarão ao país no 1º trimestre de 2020. CG 160 Titan S é outro destaque do estande da marca. Salão Duas Rodas 2019: Honda 650 R A Honda destacou as novidades da linha CB em sua apresentação nesta segunda-feira (18), na abertura do Salão Duas Rodas 2019, em São Paulo. As renovadas CB 650R e CBR 650R e as atualizações da CB 500F e CB 500X chegarão às lojas ainda no 1º trimestre do ano que vem, disse a fabricante. VÍDEOS do Salão Duas Rodas VÍDEO: Honda CB 650R não é uma nova Hornet, mas empolga na pilotagem; G1 ANDOU No linha 650, as principais mudanças estão na naked CB 650 R, que vai substituir a CB 650F ? a mudança de F para R é para "puxar" a pegada "racing", de corrida. A moto tem desenho completamente novo, um misto de retrô e moderno. Honda CB 650R Fabio Tito/G1 O motor também ganhou nova admissão e exaustão, para melhorar a entrega de potência. No exterior, chegou a 95 cavalos, mas, no Brasil, ficará em 88,4 cv, por causa das regras de emissão de ruído. As 650 também ganharam controle de tração, e embreagem deslizante, suspensões invertidas e ficaram com chassi 6 kg mais leve. Honda CBR 650 R Fabio Tito/G1 Honda CB 650R: como é andar na moto CB 500 As 500 têm mudanças no design e ganharam novo painel, digital e com indicador de marcha. Também receberam a embreagem deslizante. A CB 500X vai seguir as atualizações feitas no mercado europeu ? a marca já tinha registrado sua patente no Brasil. Apesar de manter a mesma base, a moto ficou mais "aventureira", com roda de 19 polegadas na dianteira, substituindo a antiga de 17 polegadas. Honda CB 500 F Guilherme Fontana/G1 Também tem novidade na CB 250F Twister SE. É uma edição especial da Twister, com grafismo inspirado ?nas motos de competição? da marca. Com pintura de tons azuis, a moto tem a cilindrada ?250? bem destacada no tanque e rodas a cor laranja. CG 160 Titan S e mais Honda CG 160 Titan S Fabio Tito/G1 Outras novidades estão espalhadas no estande da fabricante e já tinham sido adiantadas em uma prévia, na semana passada. A principal é a CG 160 Titan S, versão da moto mais vendida do Brasil, que chega às lojas já no mês que vem. Ainda sem preço definido, ela traz novo grafismo com cores branco, preto e vermelho. Outro diferencial é são as rodas de liga-leve com 5 aros na cor vermelha. A Honda também exibe a Bros 160 ?Special Edition? (Edição Especial, em português), inspirada nas motos de cross da Honda. Por isso a pintura dela lembra a da linha CRF, com mescla de vermelho e branco. Suas vendas devem começar no início de 2020. Honda Bros 160 SE Fabio Tito/G1 Seguindo a mesma premissa vista na Bros, a Honda lançará no começo de 2020 uma versão especial da XRE 190. Nesse caso, a montadora deu uma cara de mais ?adventure? para a moto, com nova cor e grafismo. Honda XRE 190 Fabio Tito/G1 Conceitos A menor moto da Honda no Brasil, a Pop 110i, ganhou o conceito Rally, inspirado em uma das maiores: a CRF 1000L Africa Twin. Além da cor que lembra a aventureira, a moto ganhou saída de escape alta, feita de aço inox e carbono, e pneus para uso off-road. Honda Pop 110i Rally Fabio Tito/G1 Tem ainda a Pop 110i Vintage, outra versão conceitual da Pop inspirada no universo do surfe, daí a prancha em sua lateral. Manoplas e o banco são de couro sintético envelhecido, o que ressalta o ar retrô do modelo. Honda Pop 110i Surf Fabio Tito/G1 A CB 1000R ficou ainda mais "'café racer" no conceito exibido no SP Expo. O objetivo foi fazer uma moto como se tivesse sido customizada em uma garagem. Honda CB 1000R conceitual Fabio Tito/G1 Para a XRE 300, a Honda utilizou o tema "aventura off-road". Seu grafismo foi inspirado na Rosa dos Ventos, e a moto ganhou diversos acessórios, como malas laterais, cantil e suporte para galão. Honda XRE 300 "Adventure" Fabio Tito/G1 Para a NC 750X, a marca reservou um estilo com "elegância e sofisticação". Detalhes como bolsas laterais, pintura em dois tons com banco de costura dupla fazem par com tonalidades como cinza pérola, preto ultra brilho e cobre. Honda NC 750X "rústica" Fabio Tito/G1 Também está no salão um projeto feito do zero no Brasil: o conceito de scooter pensado no público feminino. Só que ele só pode ser visto por meio de realidade aumentada. No futuro, poderá dar base a um scooter brasileiro da montadora. Conceito de scooter da Honda para o Salão Duas Rodas 2019 Divulgação Initial plugin text
Veja Mais

18/11 - Salão Duas Rodas 2019; FOTOS
Veja as imagens do maior evento para motos na América Latina. Kawasaki apresenta a nova geração da Z900 no Salão Duas Rodas André Paixão/G1 Kawasaki apresenta a nova geração da Z900 no Salão Duas Rodas Guilherme Fontana/G1 Kawasaki apresenta a nova geração da Z900 no Salão Duas Rodas André Paixão/G1 Kawasaki apresenta a nova KX250 no Salão Duas Rodas Guilherme Fontana/G1 Yamaha NMax 160 inspirada no Homem Aranha Fabio Tito/G1 Yamaha Lander 250 inspirada no Capitão América Guilherme Fontana/G1 Yamaha Lander 250 inspirada no Capitão América Fábio Tito/G1 Yamaha Lander 250 inspirada no Capitão América Fábio Tito/G1 Yamaha Lander 250 inspirada no Capitão América Fábio Tito/G1 Yamaha apresenta a MT-03 inspirada no Homem de Ferro, da Marvel Guilherme Fontana/G1 Yamaha apresenta a MT-03 inspirada no Homem de Ferro, da Marvel Fábio Tito/G1 Yamaha apresenta a MT-03 inspirada no Homem de Ferro, da Marvel Fábio Tito/G1 Yamaha apresenta a MT-03 inspirada no Homem de Ferro, da Marvel Fábio Tito/G1 Yamaha Fazer 250 inspirada na heroína Capitã Marvel Guilherme Fontana/G1 Yamaha Fazer 250 inspirada na heroína Capitã Marvel Fábio Tito/G1 Yamaha Fazer 250 inspirada na heroína Capitã Marvel Fábio Tito/G1 Yamaha MT-07 inspirada no herói da Marvel Thor Guilherme Fontana/G1 Yamaha MT-07 inspirada no herói da Marvel Thor Fábio Tito/G1 Yamaha MT-07 inspirada no herói da Marvel Thor Fábio Tito/G1 Yamaha MT-07 inspirada no herói da Marvel Thor Fábio Tito/G1 Yamaha Fazer 250 inspirada no Pantera Negra Guilherme Fontana/G1 Yamaha Crosser inspirada em Groot, do filme Guardiões da Galáxia Guilherme Fontana/G1 Honda CBR 650 R Fabio Tito/G1 Honda CB 650R é lançada no Salão Duas Rodas 2019 Fabio Tito/G1 Honda Pop 110i Surf Fabio Tito/G1 Honda CB 1000R conceitual Fabio Tito/G1 Honda CG 160 Titan S Fabio Tito/G1 Honda CG 160 Titan S Fabio Tito/G1 Honda CG 160 Titan S Fabio Tito/G1 Honda CG 160 Titan S Fabio Tito/G1 Honda XRE 300 "Adventure" Fabio Tito/G1 Honda CB500F Guilherme Fontana/G1 Yamaha XMax é lançada no Salão Duas Rodas 2019 Guilherme Fontana/G1 Triumph Rocket 3 R Fabio Tito/G1 Triumph Street Triple RS é lançada no Salão Duas Rodas Fabio Tito/G1 Yamaha apresenta conceito de moto autônoma Fábio Tito/G1 Salão Duas Rodas 2019 Fábio Tito/G1 Salão Duas Rodas 2019 Fábio Tito/G1
Veja Mais

18/11 - Yamaha faz parceria com Marvel e mostra motos customizadas inspiradas nos heróis
Moto suspensa em 'teia' do Homem-Aranha rouba cena em estande da marca no Salão Duas Rodas. Modelos serão vendidos como série limitada no ano que vem. Salão Duas Rodas 2019: as 'supermotos' da Yamaha O Homem-Aranha já deixou sua marca no Salão Duas Rodas 2019... uma moto suspensa por uma "teia" é o destaque do estande da Yamaha no evento que começou nesta segunda-feira (18) em São Paulo. A marca japonesa anunciou uma parceria com a Marvel e apresentou motos customizadas inspiradas nos heróis do universo geek. É uma ação inédita no mundo e exclusiva para o Brasil, disse a fabricante. VÍDEOS do Salão Duas Rodas Os modelos expostos no salão foram customizadas pela Bendita Macchina, empresa especialista nesse tipo de serviço, e criados especialmente para o evento. "As versões de rua já estão em desenvolvimento no Japão, elas terão acabamentos diferentes dos vistos aqui", disse Ricardo Susini, diretor comercial da Yamaha no Brasil. Yamaha NMax 160 inspirada no Homem Aranha Guilherme Fontana/G1 Os preços não foram divulgados. Uma das primeiras que deverão ser oferecidas será a do Capitão América, que "veste" a Lander 250. Nessa mesma leva serão lançadas a Fazer 250 da Capitã Marvel e do Pantera Negra. A marca não confirmou se as demais apresentadas como conceitos também estarão à venda. No salão, a MT-03 surgiu com "roupa" do Homem de Ferro, a MT-07 do Thor, a Neo 125 do Homem Formiga, NMAx 160 do Homem Aranha e a Crosser ABS do Groot, entre outras. Yamaha Lander 250 inspirada no Capitão América Guilherme Fontana/G1 Yamaha Lander 250 inspirada no Capitão América Fábio Tito/G1 Yamaha Fazer 250 inspirada no Pantera Negra Guilherme Fontana/G1 Yamaha Fazer 250 inspirada na heroína Capitã Marvel Guilherme Fontana/G1 Yamaha Fazer 250 inspirada na heroína Capitã Marvel Fábio Tito/G1 Yamaha apresenta a MT-03 inspirada no Homem de Ferro, da Marvel Guilherme Fontana/G1 Detalhes da Yamaha apresenta a MT-03 inspirada no Homem de Ferro Fábio Tito/G1 Detalhes da Yamaha apresenta a MT-03 inspirada no Homem de Ferro Fábio Tito/G1 Yamaha MT-07 inspirada no herói da Marvel Thor Guilherme Fontana/G1 Yamaha MT-07 inspirada no herói da Marvel Thor Fábio Tito/G1 Yamaha Crosser inspirada em Groot, do filme Guardiões da Galáxia Guilherme Fontana/G1 Initial plugin text
Veja Mais

18/11 - Triumph confirma Rocket 3 R, de 167 cv, e Street Triple RS para o Brasil
Marca foi a primeira a apresentar novidades no Salão Duas Rodas, que tem primeiro dia reservado à imprensa e abre para visitação nesta terça, 19. Salão Duas Rodas 2019: Triumph Rocket III R A Triumph confirmou que vai lançar no Brasil a Rocket 3 R e a Street Triple RS. A marca inglesa foi a primeira a se apresentar no Salão Duas Rodas, nesta segunda-feira (18), em São Paulo. Os modelos chegam no primeiro semestre do ano que vem. VÍDEOS do Salão Duas Rodas A Rocket 3 R possui o maior motor já feito em série pela Triumph. Com 3 cilindros em linha, ele tem 2.458 cc e entrega números robustos: 167 cavalos e 22,5 kgfm de torque. Com 6 marchas, sua transmissão secundária é feita por eixo cardã. A moto ainda é equipada ainda com freios ABS, controle de tração e possui 4 modos de pilotagem. O painel é do tipo digital, mas imita um mostrador analógico. De acordo com a montadora, a Rocket 3 R já está homologada para o Brasil. Seu peso total é de 291 kg, tem tanque de 18 litros e 2.365 mm de comprimento. Triumph Rocket 3 R Fabio Tito/G1 Já a Triumph Street Triple RS foi renovada pela marca, ganhando atualizações no motor. Ele usa a mesma base do utilizado pela marca no Mundial de Moto 2. Apesar de manter a cilindrada, de 765 cc, e 123 cavalos, a marca diz que sua entrega de força em rotações médias está 9% maior. Triumph Street Triple RS é lançada no Salão Duas Rodas Fabio Tito/G1 Outro destaque está em seu visual, com novo desenho com ?sobrancelha". O painel também é novo, totalmente digital, com conexão com GoPro e navegação curva a curva. Triumph Street Triple RS Fabio Tito/G1 Renato Fabrini, gerente-geral da Triumph no Brasil, disse que o país representa o quinto maior mercado para a marca. "É o que mais vende a Tiger 800 no mundo", afirmou o executivo. Initial plugin text
Veja Mais

18/11 - Funcionários da VW em Taubaté voltam ao trabalho após férias coletivas
Cerca de 1,2 mil funcionários ficaram afastados do trabalho por 20 dias. Empresa alegou que medida foi adotada devido à queda nas exportações para Argentina. Funcionários da Volkswagen voltam ao trabalho após férias coletivas em Taubaté Cerca de 1,2 mil funcionários da fábrica da Volkswagen em Taubaté (SP) voltam ao trabalho nesta segunda-feira (18) após 20 dias em férias coletivas. A medida foi motivada por causa da queda nas exportações de veículos da montadora para a Argentina. O período de férias teve início no dia 28 de outubro e afetou cerca de 1,2 mil trabalhadores da fábrica. A montadora alemã justificou a medida como adequação à demanda do mercado por causa da redução nos volumes de veículos exportados para a Argentina. Em setembro, a montadora já havia colocado os funcionários da fábrica de Taubaté em férias coletivas pelo mesmo motivo. O período na ocasião foi de dez dias. A Volks produz em Taubaté os modelos Up!, Gol e Voyage - todos são exportados para o país vizinho. Funcionários da VW em Taubaté voltam ao trabalho após férias coletivas Divulgação
Veja Mais

18/11 - Salão Duas Rodas 2019: veja 20 motos confirmadas
Honda CG 160 Titan S, Haojue DR 160 FI e Royal Enfield Interceptor estão entre as novidades. Evento abre ao público de 19 a 24 de novembro, no São Paulo Expo. O Salão Duas Rodas 2019 abre de 19 a 24 de novembro, no São Paulo Expo. Nesta segunda-feira (18), o evento começa em dia reservado para as apresentações de imprensa e terá novidades de Honda, Yamaha, Suzuki, Kawasaki, Triumph, Haojue, Kymco, Royal Enfield, Vespa e KTM . COBERTURA COMPLETA Vai visitar o Salão? Veja o GUIA do G1 Confira lista de 60 MOTOS para andar no evento Apesar de os principais lançamentos ainda serem mantidos em segredo, 20 motos já têm a presença confirmadas pelas montadoras. Além disso, o G1 também fez algumas apostas de novidades que devem estar na feira, que é o maior evento de motocicletas da América Latina. Honda CG 160 Titan S Honda CG 160 Titan S Rafael Miotto/G1 Com chegada ao mercado em dezembro de 2019, ainda sem preço definido, a CG 160 Titan S traz novo grafismo com cores branco, preto e vermelho. Outro diferencial da nova versão da moto mais vendida do Brasil é a roda de liga-leve com 5 aros nas cor vermelha. Bros 160 SE A Bros 160 "Special Edition" (Edição Especial, em português) foi inspirada nas motos de cross da Honda e por isso recebeu pintura que lembra a da linha CRF, com mescla de vermelho e branco. Suas vendas devem começar no início de 2020. Honda Bros 160 SE Rafael Miotto/G1 XRE 190 SE Seguindo a mesma premissa vista na Bros, a Honda lançará no começo de 2020 uma versão especial da XRE 190. Nesse caso, a montadora deu uma cara de mais "adventure" para a moto, com nova cor e grafismo. Honda XRE 190 Rafael Miotto/G1 CB 250F Twister SE Do mesmo modo que na Bros 160 SE e na XRE 190 SE, a Honda criou uma "Special Edition" da Twister. A novidade é um novo grafismo inspirado "nas motos de competição" da marca. Com pintura de tons azuis, a moto tem a cilindrada "250" bem destacada no tanque e rodas a cor laranja. Honda CB 250F Twister Rafael Miotto/G1 Conceito de 'scooter para mulheres' Projeto feito do zero no Brasil, o conceito de scooter pensado no público feminino estará no Salão Duas Rodas 2019, mas apenas de maneira virtual. Por meio de realidade aumentada, o veículo poderá ser visto no estande da marca. Ele pode dar base a um futuro scooter brasileiro da montadora. Conceito de scooter da Honda para o Salão Duas Rodas 2019 Divulgação Pop 110i Rally A Pop 110i, menor moto da Honda no Brasil, ganhou um conceito inspirado em uma das maiores: a CRF 1000L Africa Twin. Além da cor que lembra a aventureira, a moto ganhou saída de escape alta, feita de aço inox e carbono, e pneus para uso off-road. Honda Pop 110i Rally Divulgação Pop 110i Vintage Essa outra versão conceitual da Pop se inspirou no universo do surf, e por isso mesmo, possui uma prancha em sua lateral. Manoplas e o banco são de couro sintético envelhecido, o que ressalta o ar retrô do modelo. Honda Pop 110i Surf Divulgação XRE 300 'Adventure' Para a XRE 300, a Honda utilizou o tema "aventura off-road". Seu grafismo foi inspirado na Rosa dos Ventos, e a moto ganhou diversos acessórios, como malas laterais, cantil e suporte para galão. Honda XRE 300 "Adventure" Divulgação NC 750X 'elegante' Para a NC 750X, a marca reservou um estilo com "elegância e sofisticação". Detalhes como bolsas laterais, pintura em dois tons com banco de costura dupla fazem par com tonalidades como cinza pérola, preto ultra brilho e cobre. Honda NC 750X "rústica" Divulgação CB 1000R ainda mais 'café racer' Apesar de a CB 1000R já ser inspirada no estilo "café racer", a ideia da Honda foi levar isso ao extremo neste conceito. O objetivo foi fazer uma moto como se tivesse sido customizada em uma garagem. Como os outros conceitos da marca, não há previsão de venda deste modelo. Honda CB 1000R conceitual Divulgação CB 500X renovada Não existe nada confirmado pela Honda, mas a CB 500X deve seguir no país com as atualizações feitas no mercado europeu, inclusive, sua patente foi registrada no Brasil. Apesar de manter a mesma base, a moto ganhou roda de 19 polegadas na dianteira, substituindo a antiga de 17 polegadas. Seu visual e painel também foram renovados. Honda CB 500X atualizada Honda/Divulgação Kymco AK 550 A montadora taiwanesa Kymco, representada no Brasil pela JTZ, confirmou a chegada de seu novo scooter AK 550 ao Brasil. O modelo chega em maio de 2020 por R$ 44.990, mas já estará presente no Salão Duas Rodas 2019. Com motor de 2 cilindros e 550,4 cc de cilindrada, o modelo alcança 51 cavalos de potência máxima. Na parte tecnológica, conta com dois modos de pilotagem e freios do tipo ABS. Scooter Kymco AK 550 Divulgação Agility 16+ 200I ABS Outra novidade da Kymco é o scooter Agility 16+ 200I ABS. Com bauleto de 16 litros de série, o modelo á está à venda nas concessionárias por R$ 11.990. Kymco Agility 16+ 200I Divulgação Haojue DR 160 FI De origem chinesa, a DR 160 FI está prevista para chegar às lojas em fevereiro de 2020 por R$ 12.295. Apesar de estar em uma faixa de cilindrada da Honda CG 160, por exemplo, a moto tem uma pegada mais esportiva. Além de um visual mais radical, a moto conta com suspensões invertidas na dianteira e freios CBS. Haojue DR 160 FI vai estar no Salão Duas Rodas 2019 Divulgação NK 150 FI Uma trail feita para competir com Honda Bros 160i e Yamaha Crosser 150, a NK 150i terá freios ABS e painel da LCD. Haojue NK 150 FI Divulgação VR 150i Outra aposta da Haojue é o scooter VR 150i, que como o esperado, possui câmbio automático do tipo CVT. Sua roda dianteira é de 12 polegadas e o modelo possui um bauleto extra que comporta 26 litros. Haojue VR 150 FI Divulgação Royal Enfield Continental GT 650 Está confirmado, a Royal Enfield vai lançar no Salão Duas Rodas suas novas clássicas com motores de 2 cilindros. Uma delas é a Continental GT 650, modelo inspirado nas café racers e versão mais "bombada" da Continental GT 500. Royal Enfield Continental GT 650 EICMA/Divulgação Interceptor 650 Além da GT 650, a Royal deve trazer sua "irmã" Interceptor 650, que traz o mesmo motor, mas com linhas ainda mais clássicas. Royal Enfield Interceptor 650 Divulgação Suzuki V-Strom 1000 XT Adventure Enquanto a nova V-Strom 1050 ainda não está confirmada, a Suzuki garantiu para o Salão Duas Rodas a versão Adventure da V-Strom 1000 XT, que foi desenvolvida para o Brasil. Mantendo a mesma base do tradicional modelo, a moto recebeu baús laterais, protetor de motor, protetor de cárter e faróis de milha com luz de LED. O modelo chega às lojas em dezembro por R$ 58.900. Suzuki V-Strom 1000 XT Divulgação V-Strom 650 XT Adventure Para março de 2020, a Suzuki também prepara a V-Strom 650 XT Adventure, que ainda não teve imagem revelada. A moto recebe os mesmos acessórios de sua "irmã maior" e custará R$ 44.893. Vespa Club 125 Parte do grupo italiano Piaggio, a Vespa lança no Salão Duas Rodas 2019 a Club 125. Com preço estimado de R$ 14 mil, o modelo chega ao mercado brasileiro ainda em 2019. Mantendo o clássico visual, esse modelo conta com motor de 125 cc, refrigerado a ar, que alcança 9,5 cavalos de potência. Ela conta com freios do tipo CBS e rodas de 10 polegadas. Vespa Club 125 Divulgação Yamaha Parceria 'misteriosa' com a Marvel No últimos dias, a Yamaha divulgou alguns teasers associado personagens de "Os Vingadores" com a marca, mas nenhum detalhe a mais divulgado. Será que versões especiais de Homem Aranha e Homem de Ferro vem aí? Yamaha faz parceria com a Marvel Reprodução Initial plugin text
Veja Mais

16/11 - Além das novas motos, Salão Duas Rodas terá rock, manobras aéreas e motocross; veja atrações
Evento, que é o maior do setor da América Latina, abre as portas na terça, 19, mas a cobertura do G1 já começa nesta segunda. As atrações do Salão Duas Rodas não ficarão restritas aos estandes das fabricantes no pavilhão do São Paulo Expo. O evento, que começa na próxima terça-feira (19), terá atividades para o público também do lado de fora do centro de exposições. Tem opções para os mais variados gostos, incluindo shows de rock e exibições de motocross. A maioria é gratuita para quem já está visitando a feira. Salão Duas Rodas terá mais de 60 motos para andar em 3 pistas; veja lista de modelos GUIA COMPLETO: preços, atrações, horários e como chegar ao Salão Duas Rodas Abaixo, você confere uma lista das atrações do salão. Além delas, o evento terá 3 pistas de test ride, com mais de 60 modelos disponíveis. A cobertura do G1 começa na segunda (18), com as apresentações das marcas. Arenas temáticas Salão Duas Rodas terá competição de motocross Divulgação Extreme: 'casa' do Arena Cross Em uma pista de terra construída exclusivamente para o evento, o Salão Duas Rodas será a casa da última etapa do Arena Cross Brasil, campeonato do motociclismo nacional. Nos dias 22 (sexta) e 23 (sábado) de novembro, diversas categorias passarão pelo local. O acesso não é gratuito, e os ingressos, que custam R$ 30 e R$ 35, respectivamente, podem ser comprados em conjunto com as entradas para o salão. As atrações são grátis, de acordo com a disponibilidade de lugares. Lifestyle: bate-papo Um espaço dentro do pavilhão do São Paulo Expo vai abrigar diversas apresentações, palestras e exposições relacionadas ao universo do motociclismo. Há programação em todos os dias de exposição. Veja alguns destaques: 19/11 15h15 ? A força de um ídolo ? palestra com Alexandre Barros 20/11 17h30 ? Mecânica básica para viagem 22/11 15h15 ? Resgatando a história da motocicleta no Brasil 19h45 ? Papo de colecionador ? os guardiães da história 23/11 18h45 ? Mulheres no ambiente de competição 24/11 17h30 ? Experiências em duas rodas: uma viagem segura Arena Lifestyle na edição de 2017 do Salão Duas Rodas Divulgação Exibições: de manobras aéreas a oval FK FMX Nos seis dias de evento, Fred Kyrillos, piloto de motocross freestyle, fará manobras radicais em uma área externa do São Paulo Expo, repetindo a atração da última edição, em 2017. Veja a programação: de 19 a 23/11 16h e 19h 24/11 13h e 16h Fred Kyrillos em show de Freestyle no Salão Duas Rodas de 2017 Salão Duas Rodas/Divulgação Oval Track A modalidade terá uma etapa dentro do Salão Duas Rodas. A organização ainda não informou datas ou horários. Haverá apresentações de pilotos e equipes profissionais. Shows de rock O Salão Duas Rodas também é lugar de rock. Tanto que haverá um festival, com dois shows diários, nos seis dias do evento. As apresentações acontecerão dentro do São Paulo Expo, e prometem atrair muitos fãs do estilo musical. Veja a programação: 19/11 14h30 ? Os Manteigas 18h ? Terno Velho 20/11 14h30 ? Banda FMs 18h ? Terno Velho 21/11 14h30 ? Diego Peso 18 ? Filipe Dias 22/11 14h30 ? Diego Leblon 18h ? Jack Rabbit 23/11 14h30 ? Black Slacks Quartet 18h ? Os Manteigas 24/11 13h ? Sherlock Rock 16h30 ? Terno Velho Encontros de motos Assim como aconteceu no último Salão do Automóvel, o Duas Rodas terá desfile e exibição de motos também do lado de fora do pavilhão. Nos dias 19, 23 e 24, quatro grupos vão passear pelas ruas da cidade, com ponto final na frente do São Paulo Expo. Veja a programação: 19/11 13h ? Motos do 2º Batalhão da Polícia do Exército 23/11 13h ? Ladies 14h30 ? Kawasaki 24/11 13h ? Scooteria Paulista Customização Alguns dos maiores nomes da customização de motocicletas irão se reunir nesse espaço, dentro do pavilhão do São Paulo Expo. Ali, ficarão expostas motos criadas sob medida, de oficinas como Johnnie Wash, Bendita Macchina, Shibuya, Joe King e Tarso Marques. Racing Esse é o espaço aos fãs do motociclismo de competição. No local, durante todos os dias do salão, estarão expostas motos de corrida que são consideradas icônicas. Até o momento, a programação completa ainda não foi divulgada. Initial plugin text
Veja Mais

15/11 - Honda cria conceito de 'scooter para mulheres' e Pop 110i Rally para o Salão Duas Rodas 2019
Scooter conceitual poderá ser visto de maneira virtual no evento, que vai de 19 a 24 de novembro, no São Paulo Expo 2019. XRE 300, NC 750X e CB 1000R também ganharam versões experimentais. Honda vai mostrar, de maneira virtual, o conceito de scooter para o público feminino no Salão Duas Rodas 2019 Divulgação Além de antecipar a nova CG 160 Titan S e séries especiais de Bros 160, XRE 190 e Twister, a Honda revelou um conceito de scooter que estará, de maneira virtual, no Salão Duas Rodas 2019. Definido como uma modelo "para mulheres", o veículo faz parte de um projeto desenvolvido no Brasil e pode ser um futuro scooter brasileiro. Vai no salão? Veja guia completo de como visitar Veja 60 motos para experimentar no Salão Duas Rodas Para o evento, a montadora também desenvolveu uma série de estudos conceituais para Pop 110i, XRE 300, NC 750X e CB 1000R. Nenhum está confirmado para se tornar realmente um modelo de linha, mas como diz a marca, podem servir de base para possíveis versões nos próximos anos. Scooter para o público feminino Sem utilizar a base de nenhum scooter atual da marca, este projeto foi feito do zero no Brasil. "O crescimento dos scooters é visível nas ruas. Então resolvemos criar uma scooter conceito direcionada para o público feminino", explica Ana Carolina Barreto, supervisora de design da Moto Honda da Amazônia. Conceito de scooter da Honda para o Salão Duas Rodas 2019 Divulgação O modelo, que ainda não tem nome, não existe em versão real, ele apenas está em fase de projeto, mas no Salão Duas Rodas o público poderá vê-lo por tecnologia de realidade aumentada. Scooter conceito da Honda tem projeção do GPS na bolha dianteira Divulgação Além de um visual futurista, o scooter tem diversas tecnologias para tornar o dia das motociclistas mais prático. Na bolha dianteira, por exemplo, o veículo pode ter o GPS projetado na altura da visão da condutora. Outra tecnologia está no retrovisor, que pode ser removido, e tem luz de LED para que possa ser utilizado como espelho em cuidados pessoais. Espelho retrovisor do scooter conceito da Honda é removível e tem luz de LED para ser utilizado em cuidados pessoais Divulgação "Tudo neste scooter é novo, não aproveitamos nada de outros modelos", afirmou Ana Carolina Barreto. Pop 110i Rally A menor moto da Honda no Brasil, a Pop 110i, ganhou um conceito inspirado em uma das maiores: a CRF 1000L Africa Twin. Além da cor que lembra a aventureira, a moto ganhou saída de escape alta, feita de aço inox e carbono, e pneus para uso off-road. Honda Pop 110i Rally Divulgação Pop 110i Vintage Essa outra versão conceitual da Pop se inspirou no universo do surf, e por isso mesmo, possui uma prancha em sua lateral. Manoplas e o banco são de couro sintético envelhecido, o que ressalta o ar retrô do modelo. Honda Pop 110i Vintage Divulgação XRE 300 "Adventure" Para a XRE 300, a Honda utilizou o tema "aventura off-road". Seu grafismo foi inspirado na Rosa dos Ventos, e a moto ganhou diversos acessórios, como malas laterais, cantil e suporte para galão. Honda XRE 300 "Adventure" Divulgação NC 750X 'elegante' Para a NC 750X, a marca reservou um estilo com "elegância e sofisticação". Detalhes como bolsas laterais, pintura em dois tons com banco de costura dupla fazem par com tonalidades como cinza pérola, preto ultra brilho e cobre. Honda NC 750X "elegante' Divulgação CB 1000R ainda mais 'café racer' Apesar de a CB 1000R já ser inspirada no estilo "café racer", a ideia da Honda foi levar isso ao extremo neste conceito. O objetivo foi fazer uma moto como se tivesse sido customizada em uma garagem. Honda CB 1000R conceitual Divulgação Initial plugin text
Veja Mais

15/11 - Esportivo 'de entrada' da Mercedes tem 421 cavalos; G1 testou na Alemanha
Esportivo de entrada da empresa chega ao Brasil em março do ano que vem. Com 421 cv, motor 2.0 é o quatro cilindros mais potente já produzido em série. Mercedes-AMG CLA 45S Divulgação 421 cavalos, 51 kgfm de torque e aceleração de 0 a 100 km/h em 4 segundos. Se estivéssemos nos anos 1980, os números acima certamente viriam de um motor V12 ? ou de um V8, caso fossem as décadas de 1990 ou 2000. Como vivemos em 2019, esses indicadores já podem ser obtidos por um "simples" 2.0. No caso, o motor de 4 cilindros de produção em série mais potente do mundo. Ele equipa o Mercedes-AMG CLA 45S, que só chega ao Brasil em março, ainda sem preço definido, mas já foi avaliado pelo G1 na Alemanha, em um percurso de mais de 800 km entre as cidades de Stuttgart, casa da Mercedes, Munique e Frankfurt, na época em que esta cidade recebeu o Salão do Automóvel mais importante do ano. Ele é a porta de entrada para o mundo da AMG, a divisão esportiva da marca alemã. Versão 'civil' do novo CLA chega ao país por R$ 220 mil Tabela de concorrentes do Mercedes-AMG CLA Divulgação Nesse trajeto, algumas centenas de quilômetros foram em estradas com asfalto liso, retas longas e motoristas civilizados ? e sem limite de velocidade. Até por isso, foi possível passar dos 250 km/h. Esta, por sinal, é uma das diferenças do CLA 45S para o CLA 45 sem o ?S?, que tem ?apenas? 387 cv, contra aqueles 421 cv mencionados no início do texto. Na opção mais potente, a velocidade máxima é limitada a 270 km/h, 20 km/h mais do que no modelo ?básico?. Aliás, ter duas configurações de potência é uma das características da nova geração do sedã, apresentada na Europa há poucos meses, no fim de julho. É a mesma filosofia já adotada em veículos preparados pela AMG, a divisão esportiva da Mercedes. Gato ou leopardo? Mercedes-AMG CLA 45 S tem grade característica da AMG, rodas de 19 polegadas e tomadas de ar maiores André Paixão/G1 Distinguir o CLA 45 dos demais ?irmãos? é tão simples quanto diferenciar um gato de um leopardo. Partindo das configurações comuns, a AMG promoveu uma plástica considerável no sedã. O pacote inclui a típica grade da preparadora, com 12 barras verticais, para-choque mais pronunciado, com generosas tomadas de ar, caixas de roda mais largas, para acomodar os pneus 245/35 e as belas rodas de 19 polegadas. Saídas duplas de escape marcam a traseira do Mercedes-AMG CLA 45 S André Paixão/G1 O padrão se repete na traseira, com um difusor de ar no para-choque e duas saídas duplas de escape em formato circular (cada uma com 9 cm de diâmetro) com a assinatura da AMG. O conjunto, ainda mais com essa pintura vermelha, é de extremo bom gosto, sem parecer exagerado ou ?anabolizado? demais. Quebra-cabeça Motor 2.0 do Mercedes-AMG CLA foi virado 180 graus André Paixão/G1 Na geração anterior, o motor 2.0 do CLA rendia 40 cv e 2,5 kgfm a menos. O trabalho da engenharia para incrementar a potência se compara ao de formiguinhas. Com pequenas mudanças aqui e ali, os números melhoraram consideravelmente. Uma das principais ações foi virar o motor 180 graus, horizontalmente, é claro. Com isso, turbo e coletor de escape migraram para a parte traseira, próximos à parede corta-fogo. Já a admissão foi deslocada para a frente. Todo esse arranjo, diz a Mercedes, otimizou o caminho dos dutos. Outra novidade é um sistema duplo de injeção ? direta e indireta. O spray, que pode espirrar gasolina a uma pressão de até 200 bar diretamente na câmara de combustão, se une ao sistema que injeta o combustível ainda no coletor de admissão. Ele entra em ação em um segundo momento, de forma complementar. A vantagem é conseguir ter o melhor desempenho de dois sistemas que atuam em momentos distintos. Marca registrada e assinada Placa no motor contém assinatura do engenheiro responsável pela montagem André Paixão/G1 A Mercedes pode modificar a posição de todas as peças de um motor, mas uma coisa segue inalterada na divisão esportiva AMG: cada motor será tocado por apenas um engenheiro, responsável por toda a montagem. Ao término do trabalho, uma plaqueta com a orgulhosa assinatura do técnico é instalada na tampa plástica. Além de todo o trabalho de engenharia, há novidades acústicas. O CLA estreia na linha compacta um sistema que envia para a cabine uma emulação do som do motor, para reforçar a esportividade. O ronco varia de acordo com o modo de direção selecionado. Mesmo que o ronco do 2.0 de 4 cilindros não tenha o encanto de um V8, o som artificial parece exagerado, como se o CLA 45S quisesse se afirmar como membro da linhagem AMG. Isso não é necessário, afinal seus números de desempenho já o credenciam como um carro esportivo. E a maior parte do mérito é do próprio motor, que conversa muito bem com o câmbio de dupla embreagem de 8 marchas. As trocas são rápidas, e acontecem sempre no momento certo. Caso o motorista pense ser melhor do que a máquina, ele ainda pode fazer as mudanças por meio de aletas atrás do volante. Mas é recomendável deixar o câmbio trabalhar sozinho. No modo mais esportivo, ele chega a segurar uma troca de marchas até que o motor alcance as 7 mil rotações por minuto. Nessa situação (e até antes disso), as passagens vêm acompanhadas de um estampido seco, diretamente das saídas de escape. O veículo avaliado ainda dispunha do opcional AMG Ride Control, que permite ajustar a suspensão em três diferentes mapas, desde um mais confortável, até um esportivo. A função é bastante útil, já que um carro muito duro na cidade, por exemplo, acaba sendo bastante desconfortável, enquanto um veículo mole demais em estradas e curvas também não é divertido. Nas duas condições, usando o acerto correto, o CLA vai muito bem. Não maltrata a coluna dos ocupantes na cidade, tampouco provoca insegurança em velocidades mais altas. AMG Junior Saídas de ar redondas e LEDs coloridos dão charme à cabine Divulgação O CLA (junto com o Classe A) 45 AMG é a porta de entrada para os esportivos da Mercedes. Essa é a razão para que sua cabine seja uma reprodução em escala dos modelos maiores, como o CLS. A essência da Mercedes está presente no volante de diâmetro avantajado e base reta, nos ajustes dos bancos na porta e na alavanca de câmbio na coluna de direção. As saídas de ar redondas conferem um toque de esportividade ? complementado pela iluminação interior por LEDs, que podem ser configurados em diferentes cores, ao gosto do cliente. Exagero Excesso de botões incomoda na cabine do CLA 45 Divulgação Mas dois aspectos da cabine despertam a atenção do motorista. Um deles é a grande moldura que envolve as telas que servem como quadro de instrumentos e central multimídia. O outro, nem tão positivo, é a maciça presença de botões espalhados pela cabine. Se considerarmos as teclas do volante, a soma certamente vai passar de 20. Nesse quesito, a Mercedes parece ir na contramão de outras fabricantes, que praticamente aboliram os botões de seus carros mais modernos. O pior é que boa parte das funções presentes nas teclas também podem ser controladas pela própria central multimídia. Como se não bastasse, ainda há um "touchpad" que garante uma segunda redundância. Sistemas redundantes costumam ser muito bons em aviação ou na conservação de dados importantes, já que conferem uma segurança maior. Mas, em um carro, esse conservadorismo é perfeitamente dispensável. Mercedes-AMG CLA 45 S André Paixão/G1 Inteligência para mudar O incômodo com a quantidade de botões é logo recompensado com a generosa dose de inteligência do CLA. O pacote de equipamentos, ao menos no exemplar avaliado, é bastante abrangente. Após uma velocidade pré-estabelecida, o controle de velocidade de cruzeiro (ACC) mantém uma distância para o veículo que vai à frente. Isso não é nenhuma novidade, e há diversos carros no Brasil com tal sistema. Mas o ACC da Mercedes também inclui reconhecimento de placas de trânsito. Se o motorista programa o sistema para 110 km/h, e o limite da via muda para 80 km/h, o CLA faz a redução de forma automática. O contrário também é válido. Só que há uma tecnologia ainda mais interessante. Quando o auxílio de manutenção de faixa está ativo, e o motorista deseja mudar, o carro pode fazer a manobra sozinho, desde que não haja outro veículo próximo. Durante o trajeto nas boas rodovias alemãs, foi possível utilizar o recurso em algumas ocasiões, comprovando o bom funcionamento da tecnologia, que confere maior segurança às manobras. E o Brasil? Mercedes-AMG CLA 45 S André Paixão/G1 Não há garantia de que o sistema funcione no Brasil. Até porque a sinalização nas rodovias do país ainda é bastante precária. No entanto, considerando que os carros da AMG costumam chegar recheados de tecnologias, não seria surpresa encontrar os aparatos por aqui. A Mercedes ainda não falou em preços, mas o valor certamente será mais alto do que os R$ 349,9 mil cobrados pela geração anterior, que saiu de linha no início deste ano. Considerando que o Classe C 63 AMG, modelo superior, sai por R$ 499,9 mil, não é difícil imaginar que o novo CLA fique na casa dos R$ 400 mil. Por esse preço, é difícil encontrar algum veículo considerado um rival direto para o CLA. Um possível concorrente, mas ainda assim, distante, é o BMW M2, cupê de duas portas que traz um motor 3.0 de seis cilindros e 410 cv. Mas o CLA ainda leva vantagem por ter desempenho avassalador, e, ainda assim, poder levar toda a família junto.
Veja Mais

14/11 - SUV elétrico da Ford vai se chamar Mustang Mach-E
Modelos erá apresentado no próximo domingo, nos Estados Unidos. Mustang Mach-E em primeiro esboço divulgado pela Ford Reprodução O novo SUV elétrico da Ford já tem nome. Será Mustang Mach-E. O modelo será revelado no próximo domingo (17), em um evento em Los Angeles, nos Estados Unidos. Mustang elétrico é realidade! Veja conceito de 900 cv Na ocasião, também será aberta a possibilidade reservar o veículo, com entregas a partir do ano que vem. No entanto, a opção só é válida para clientes do Estados Unidos e Europa - não há qualquer indício de que o modelo será vendido no Brasil. Para reservar uma unidade, será preciso um depósito de US$ 500. Os clientes que fizerem o pedido poderão configurar o Mach-E em 2020, durante o período de pré-venda. Os preços não foram divulgados. Como o nome já adianta, o Mustang Mach-E tem como grande inspiração o esportivo icônico da Ford.
Veja Mais

14/11 - Haojue DR 160 FI será novidade no Salão Duas Rodas 2019 por R$ 12.295
Vendas da moto de baixa cilindrada começam em fevereiro de 2020, no Brasil. Modelo terá freios CBS, suspensão dianteira do tipo invertida e consumo de até 48 km/l, diz fabricante. Haojue DR 160 FI vai estar no Salão Duas Rodas 2019 Divulgação A Haojue antecipou nesta quinta-feira (14) novidades que estarão no Salão Duas Rodas 2019, que vai de 19 a 24 de novembro, no São Paulo Expo. O destaque será a moto de baixa cilindrada DR 160 FI, com freios CBS, que custará R$ 12.295. ACOMPANHE todas as informações do salão Vai no salão? Veja guia completo de como visitar Veja 60 motos para experimentar no Salão Duas Rodas De origem chinesa, o modelo está previsto para chegar às lojas em fevereiro de 2020. Além da DR 160, a Haojue vai revelar na feira o scooter VF 150 FI, a trail NK 150 FI e o novo Nex 115 FI. Outra montadora que antecipou novidades para o evento foi a Honda, que terá a nova CG 160 Titan S, além de versões especiais de Bros 160, XRE 190 e CB 250F Twister. Uma urbana mais esportiva Apesar de estar em uma faixa de cilindrada da Honda CG 160, por exemplo, a DR 160 tem uma pegada mais esportiva. Além de um visual mais radical, a moto conta com suspensões invertidas na dianteira e freios ABS. Haojue DR 160 FI Divulgação De acordo com a JTZ Motos, que representa a marca no Brasil, ainda não foram definidos todos os detalhes técnicos do modelo, mas seu consumo deve ficar em até 48 km/l. Veja alguns detalhes divulgados sobre a moto: Consumo de combustível de 48 km/l; Suspensão dianteira invertida; Suspensão traseira monoshock; Freios dianteiro e traseiro a disco e CBS; Painel de LCD; Assentos segmentados. Veja mais novidades da Haojue no Salão Duas Rodas 2019: Haojue NK 150 FI Divulgação Veja alguns detalhes da trail: Freio ABS; Consumo de combustível: 52 km/l; Amortecedor traseiro monoshock; Painel em LCD. VR 150 FI Haojue VR 150 FI Divulgação Veja alguns detalhes do scooter: Freio a disco; Consumo de combustível: 36 km/L; Transmissão automática tipo CVT; Roda dianteira aro 12; Bauleto de 26 L; Distância entre eixos: 1330 mm; Altura do assento: 740 mm. Initial plugin text
Veja Mais